Taba Benedicto/Estadão
Taba Benedicto/Estadão

TikTok vai além de dancinhas e faz pequenas empresas explodirem em pedidos

Vídeos que mostram bastidores dos negócios ajudam a alavancar vendas de produtos e serviços; veja 10 dicas para melhorar sua marca com TikTok

Juliana Pio, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2021 | 05h03

Quando decidiu levar seu negócio para o TikTok, a paulistana Andressa Herrera nem imaginava que aumentaria seu faturamento em 360% em pouco menos de um ano. A rede social se popularizou impulsionada pela pandemia e se tornou um celeiro para empreendedores e profissionais autônomos conquistarem novos clientes, diversificarem a renda e crescerem no ambiente digital.

“Tinha certo preconceito, para ser bem sincera. Achava que precisava fazer dancinhas”, lembra a designer, proprietária de loja online que leva o seu nome e onde vende produtos como camisetas, canecas e agendas planners, com estampas originais. Hoje, 70% dos pedidos vêm do TikTok, a partir de tráfego orgânico. “Não faço conteúdo pago.”

O aplicativo chinês foi o mais baixado nos celulares do mundo em 2020, superando Facebook, Instagram e WhatsApp, segundo ranking publicado pela rastreadora de mercado App Annie. O crescimento tem sido observado ano após ano dentro da ByteDance, controladora do TikTok, desde que lançou sua versão global, em 2017. No Brasil, a plataforma também terminou 2020 na ponta da tabela de apps mais baixados. 

O algoritmo rapidamente se ajusta ao gosto do usuário, sugerindo materiais adequados ao que ele costuma consumir. Fora o alto potencial de entrega dos conteúdos. “Sempre que um vídeo viraliza, o estoque acaba”, afirma Herrera. Algumas de suas publicações já bateram 2 milhões de visualizações.

Desde que criou o perfil na rede social, em julho do ano passado, a empreendedora já acumula mais de 78 mil seguidores. Alguns também passaram a segui-la em plataformas vizinhas, como o Instagram (ali, a base de fãs aumentou de 900 para 24 mil em um ano).

Os investimentos iniciais da empreendedora, em torno de R$ 2 mil, foram apenas para lançar a loja online. Enquanto em 2020 o faturamento foi de R$ 12 mil, nos nove meses deste ano a cifra já alcança R$ 60 mil. O catálogo, que contava apenas com três itens, reúne mais de 20 produtos.

Em sua estratégia, a designer, que não utiliza equipamentos sofisticados para gravar vídeos, procura mostrar não somente os produtos, mas principalmente os bastidores da loja e o processo de produção, tendência cada vez mais explorada pelas marcas nas redes sociais.

De acordo com Babi Tonhela, sócia e diretora de produtos da escola Ecommerce na Prática, pensar em negócios digitais é importante para gerar conversas. “As pessoas compram mais de quem confiam e só vão confiar em quem conhecem. A forma como as empresas se comportam no ambiente digital mudou. A partir do momento em que se começou a aparecer quem são os proprietários e colaboradores do negócio e a se produzir conteúdo mostrando os bastidores, a conversa aumentou”, explica.

Embora tenha começado com uma plataforma voltada para um público mais jovem, com forte apelo de entretenimento, hoje o TikTok já conta com usuários de diferentes perfis e faixas etárias, segundo os próprios empreendedores, o que amplia o leque de oportunidades.

“Você vê pessoas de todas as gerações, classes sociais e níveis de conhecimento postando não somente conteúdo de entretenimento, como também relacionado a negócios e de cunho educativo, como demonstrações de produtos. Tem campo para todo mundo: prestadores de serviços, lojas online e físicas, inclusive, para profissionais autônomos, como personal trainer, psicólogo e nutricionistas”, diz a executiva. 

Influencer do próprio negócio 

Com o início das restrições para conter a covid-19 e com o fechamento das academias, a personal trainer belo-horizontina Mirian Maria buscou aumentar a sua presença no ambiente digital e criou um perfil no TikTok. Os vídeos mostrando exercícios em casa viralizaram e em duas semanas ela ganhou 70 mil seguidores. Hoje, são mais de 310 mil. 

Além dos números que cresceram ao longo do último ano, novas oportunidades de trabalho levaram a um aumento de 40% da renda da personal, que lançou treinamentos online e passou a chamar a atenção de marcas, como Lojas Centauro e Gillette, para parcerias. “Muitas pessoas chegam até mim pelo TikTok. Chega a ser assustador. Virei uma influenciadora sem a intenção de ser”, diz a mineira.

Para profissionais autônomos, o investimento no ambiente online ampliou a atuação ao romper fronteiras de localização. Além disso, muitos enxergaram oportunidades para abrir outros negócios, como workshops, palestras e a venda de produtos e serviços relacionados à especialidade. 

Mirian, por exemplo, atua 60% de forma online, com alunos inclusive de Londres e da Espanha, e 40% presencialmente. Em breve, ela vai lançar um serviço digital de consultoria personalizada. “Os meus vídeos com maior engajamento foram os menos planejados. Vejo que os usuários se identificam com conteúdos mais simples, autênticos e informativos.”

Meu vídeo viralizou. E agora? 

Foram necessárias apenas 10 publicações no TikTok em menos de um mês para que os cariocas Leonardo Silva e Julyanne Silva, proprietários da Bree Maquiagem, alcançassem o primeiro milhão de visualizações em um único vídeo. “Ficamos completamente perdidos com a quantidade de clientes e pedidos chegando. Recebíamos cerca de 3 mil mensagens por dia”, lembra Julyanne. 

O casal tem um e-commerce de maquiagens de variadas marcas e, cinco meses depois, já conta com 260 mil seguidores. Inicialmente, o foco era o varejo, mas, ao perceberem o interesse do público no negócio, passaram a vender kits no atacado. Segundo a empresária, 80% dos clientes vêm do TikTok e são pessoas que querem abrir a própria loja online ou fazer renda extra. 

“Eu tinha uma esmalteria no Rio de Janeiro que, em dois anos, não rendia nem a metade do que a loja online me proporciona. Decidi passar o ponto e focar na internet”, conta Julyanne, que investiu R$ 1 mil para abrir a Bree. Hoje, vende mais de 100 kits por mês, com faturamento médio de R$ 25 mil.

“Além dos produtos, ensinamos o passo a passo para abrir uma loja, o que postar nas redes sociais e como chamar a atenção do cliente.” Para atender a alta demanda, o casal vai abrir uma loja física ainda neste ano para alocar o estoque (hoje acumulado na própria residência) e contratar funcionários.

Exemplos de sucesso muito rápido como o vivido por Leonardo e Julyanne não são raros entre empreendedores e autônomos no TikTok, o que requer atenção especial com a qualidade do atendimento e a previsão do estoque. 

“Como a rede tem a possibilidade de viralizar muito rapidamente, esse é um ponto importante principalmente entre pequenos e médios empreendedores, que têm equipe mais enxuta”, explica Babi Tonhela, da Ecommerce na Prática.

Ao abrir uma nova plataforma de comunicação é natural atrair mais audiência, o que requer pensar no relacionamento com o público. Tonhela aponta que o segredo das vendas online é a audiência. “A partir do momento em que as pessoas começam a acompanhar seus conteúdos e criar afinidade, gera-se confiança a ponto de elas comprarem qualquer coisa.”

10 dicas para alavancar seu negócio com o TikTok

Os vídeos curtos são uma forte tendência de consumo entre os internautas, formato que o TikTok explorou desde seu lançamento, e hoje aplicativos concorrentes apostam na mesma estratégia. 

“Haverá a possibilidade em breve de se fazer vídeos de 5 minutos no TikTok. Isso vai tomar um espaço absurdo (de fatia de mercado) do YouTube. Dá para fazer live shop e live commerce (estratégias de interação ao vivo para alavancar vendas)”, conta Babi Tonhela, sócia e diretora de produtos do Ecommerce na Prática. 

Há ainda um movimento de mercado com grandes plataformas de e-commerce, caso da Shopify, se integrando ao TikTok, o que pode facilitar ainda mais a conversão de vendas.

De acordo com Ivan Tonet, analista de competitividade do Sebrae, a visibilidade muitas vezes gratuita que as redes sociais oferecem já justifica a entrada de empreendedores e profissionais autônomos, além da interação com o público.

“Fiz uma postagem teste em um perfil recém-criado no TikTok e rapidamente já tinha 20 pessoas me seguindo. Isso não acontece em outra rede social. Quando você alia a tendência do conteúdo em vídeo com a viralização, que eles dominam bem, consegue-se trazer uma receita importante”, explica Tonet. 

Os especialistas concordam que não há limites no quesito segmentação e que qualquer negócio pode se beneficiar com o TikTok. Vai do olhar do empreendedor em como aproveitar as ferramentas e adequá-las. “Já vi de pizzarias e profissionais de arquitetura até corretores de imóveis e dicas de sommelier. Inclusive, grandes marcas já usam a plataforma para recrutar funcionários”, acrescenta o analista do Sebrae. Veja a seguir as 10 dicas para usar TikTok no seu negócio:

1. Use e abuse da plataforma

Não adianta querer vender online se não consumir online. É fundamental usar bastante o TikTok, porque sempre há atualizações e novidades em termos de funcionalidades, recursos, filtros e desafios. É importante estar atento e conectado, gerando conteúdo. Aprender a utilizar todas as ferramentas é uma das formas de alcançar o público-alvo, fidelizando-o como seguidor e possível comprador.

2. Crie conteúdos que gerem conexão

É preciso entender primeiro o posicionamento da sua marca e para onde você quer levá-la dentro da rede social. Depois, escolha a ‘persona’ que vai aparecer, que pode ser o próprio empreendedor. Colaboradores também podem aparecer nos vídeos. Daí, além da conexão do cliente com as pessoas do negócio, gere conexão com os conteúdos, como avaliações de produtos e serviços, conteúdo educativo sobre o nicho de atuação ou produto que se vende, modo de uso e demonstrações.

3. Acompanhe as tendências do momento

O TikTok está cheio de usuários fazendo vídeos a partir de ideias semelhantes, que são tendência no momento, como por exemplo uma coreografia da mesma música. Para fazer parte da brincadeira, fique de olho nas tendências que combinam com a sua marca. Uma dica é a ferramenta Tokboard, que mostra quais são as músicas mais em alta. Você pode utilizá-las no seu conteúdo, aumentando as chances de compartilhamento e viralização.

4. Faça parceria com influenciadores

Criar parcerias com influenciadores e criadores de conteúdo alinhados à sua marca no TikTok pode gerar resultados positivos para o seu perfil e para o negócio. Publicações com influenciadores geram proximidade com o usuário, pois esse tipo de conteúdo se afasta um pouco da ideia de anúncio. 

5. Surfe na onda dos desafios de hashtag

Imagine várias pessoas topando o seu desafio e usando a sua hashtag. Nessa estratégia, os usuários da rede criam vídeos dentro de um determinado tema e adicionam a mesma hashtag à ele. Funciona especialmente bem quando apresentam uma ideia divertida. Contudo, criar um desafio exige muito conhecimento da plataforma. Para pequenos empreendedores, é interessante surfar na onda dos que já estão rolando.

6. Atenção aos primeiros segundos do vídeo

O TikTok distribui conteúdos de forma mais intensa do que outras redes. Segundo Ivan Tonet, do Sebrae, funciona como uma onda, que vai se movimentar de acordo com a interação dos primeiros a visualizarem seu vídeo. Por isso, aposte alto nos três primeiros segundos do vídeo. A comunicação é feita em geral de trás para a frente: mostra-se o resultado, para depois falar do processo. Cortes, música e cores ajudam a prender a atenção.

7. Invista em uma loja online

Se está começando um negócio no TikTok, o ideal é buscar um canal de vendas em marketplaces, que podem ajudar a vender mais rapidamente. A partir do momento em que se tem uma audiência relevante e muitas vendas, porém, é importante lançar sua própria loja virtual, já que os marketplaces cobram comissão.

8. Tenha mais de um canal com seu público

É importante não ficar refém de apenas uma rede social. Se o algoritmo sofrer alterações, eventualmente podem surgir problemas como perda de alcance e vendas. Por isso, é importante ter mais de um canal de comunicação e de venda com seu público, além das redes sociais. O cruzamento de audiência ajuda a manter os perfis sempre com engajamento. 

9. Invista em anúncios

A visibilidade gratuita que as redes sociais oferecem já justifica a entrada de empreendedores, pois é possível crescer organicamente, mas a utilização de anúncios permite encontrar o público certo do seu negócio a partir de segmentações e crescer ainda mais rapidamente. 

10. Faça testes em períodos mais longos

Produzir conteúdo não é uma tarefa simples, então há quem desista logo no começo. No entanto, marcas precisam apostar em um prazo mais longo para testar estratégias e ir adaptando à determinada audiência. Para isso, é importante ter um planejamento em qualquer rede social. Consistência e constância são fundamentais para produtores de conteúdo.

Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo. Se quiser apenas receber notícias, participe da nossa lista de distribuição por esse link ou digite @canalsuacarreira na barra de pesquisa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.