Cinco dicas para o empreendedor não perder a saúde – nem a cabeça

Daniel Fernandes

25 de fevereiro de 2019 | 10h00

Por Ivan Bornes *

No meu último artigo entrei num assunto delicado, quase desconhecido do grande público e da maioria de empreendedores: o alto índice de problemas de saúde mental que atingem o empreendedor. Depressão, bipolaridade, alcoolismo e drogas, ansiedade e outros transtornos. Parece que o estilo de vida do empreendedor o torna mais suscetível do que outras pessoas com atividades consideradas “normais”.

Como complemento da coluna anterior, escrevo algumas dicas que podem ajudar a enfrentar o dia a dia estressante. Mas, em primeiro lugar: a pessoa que está passando por depressão ou qualquer doença, precisa ir imediatamente ao médico, buscar tratamento.

Depressão e outras doenças mentais não são brincadeira, e o empreendedor deve ter consciência de que ele precisa estar com a melhor saúde possível para poder fazer o melhor para a empresa. Portanto, cuidar da saúde não pode ser encarado como egoísmo e, sim, como primeira necessidade para o sucesso da empresa.

Treino de corrida pode ser atividade para se “desligar” da empresa. FOTO: Felipe Rau/Estadão

1. Não fique se comparando aos outros

Vivemos num mundo em que as mídias sociais nos trazem imagens de pessoas felizes o tempo todo. Somos bombardeados com frases de sabedoria de empreendedores de salão e celebridades que sempre parecem muito mais felizes, mais ricos e melhores do que nós.

Não se deixe enrolar, não deprecie suas próprias conquistas por menores que sejam. Mesmo que seja muito bom ter ídolos e pessoas que admiramos, ser empreendedor significa ser independente, ser único. Portanto, mantenha sempre uma certa distância de tudo o que brilha demais e tira o foco dos objetivos.

2. Tenha um hobby

Aposto que para qualquer empreendedor é extremamente difícil “desligar” o pensamento dos assuntos da empresa. Mesmo naqueles poucos momentos em que você consegue relaxar, sabe que a qualquer momento precisa estar pronto para a ação. Para manter a sanidade nesse estilo de vida caótico, é incrivelmente benéfico ter um hobby, alguma atividade que tenha a força de nos distrair por algumas horas.

Se for com exercício físico, melhor ainda. No geral, essas atividades podem nos tornar empreendedores melhores. Aprender coisas novas mantém nossa cabeça estimulada. Pode ser carpintaria, tocar um instrumento, falar um novo idioma, treinar para uma corrida, se preparar para uma aventura ou mesmo jogar videogame.

“Quando se sentir sobrecarregado ou achar que chegou no seu limite, é muito bom conversar com quem já passou por isso”

3. Meditação e yoga

Apesar de eu sempre falar sobre o assunto, confesso que eu mesmo nunca consegui manter uma relação de longa duração com a yoga. E, quando tento meditar, eu geralmente durmo. Porém, tenho amigos que realmente conseguem benefícios incríveis, sensação de bem estar, paz interior e uma agilidade intelectual acima da média. Sou testemunha de grandes milagres.

Eu recomendo pelo menos testar a prática, que pode se adaptar à personalidade de cada um. Um dos grandes do Vale do Silício, CEO do Twitter, Jack Dorsey fez 10 dias de meditação em dezembro e relata como isso foi importante para ele.

4. Tenha um mentor

Quando se sentir sobrecarregado ou achar que chegou no seu limite, é muito bom conversar com quem já passou por isso. Compartilhar as angústias com um igual é libertador. A última coluna de Marcelo Nakagawa fala justamente da importância de mentores e de como conseguir um. Não tenha vergonha de pedir ajuda, encontre um mentor para chamar de seu.

“Centralizar tudo é o caminho mais curto para o hospital”

5. Confie na sua liderança e em sua equipe

Em uma empresa em desenvolvimento é terrível a sensação de perder o controle, de deixar outras pessoas assumirem responsabilidades, fazerem “do jeito delas”. Mas, por mais difícil que seja, é fundamental preparar outras lideranças, pois não existe sucesso fazendo tudo sozinho. Centralizar tudo é o caminho mais curto para o hospital.

Ser dono de negócio sempre vai ser difícil, isso não vai mudar nunca. Construir uma equipe de confiança e transferir aos poucos as responsabilidades é uma das grandes missões de qualquer empreendedor. Além de ajudar a manter a saúde de todos.

* Ivan Primo Bornes é empreendedor e fundador da rede de rotisserias Pastifício Primo