ESTADÃO PME » » notícias

| 07 de outubro de 2016 | 5h 00

Uber ou táxi? Aplicativo que compara preços promete tirar a dúvida dos usuários

O VAH vai fazer uma comparação entre os valores de Uber, Cabify, Easytaxi e 99taxi; economia prometida é de até 30%

Vitor Tavares - O Estado de S.Paulo

Veja também:
link Rede social para crianças testa os limites do setor

Será que hoje está mais barato ir de Uber ou de táxi? Foi com essa pergunta em mente que o administrador Márcio Bern resolveu desenvolver uma solução para a dúvida diária que ele mesmo tinha: um aplicativo que reunisse informações das principais ferramentas disponíveis no mercado. Com a proposta de auxiliar os usuários na hora da escolha, o VAH, que está disponível nos aparelhos com sistema operacional Android a partir desta quinta-feira, 6, ainda vai estimar o tempo de chegada dos veículos e destacar as promoções disponíveis para aquele dia.

Inicialmente, o aplicativo vai reunir informações de quatro serviços: Uber, Cabify, Easytaxi e 99taxi. A ideia é simples: o usuário diz para onde quer ir, e o VAH calcula as estimativas informadas por cada um, além do tempo de chegada dos veículos no ponto onde o passageiro está. Selecionada a melhor opção, o usuário é enviado para a página das respectivas ferramentas.

Da ideia ao desenvolvimento do VAH, Bern gastou cerca de 1 mês, após realizar pesquisas de mercado. Ele percebeu que o público dessas ferramentas não é fiel e, geralmente, tem várias das ferramentas instaladas no celular. "É um público totalmente elástico, não tem fidalidade com nenhum aplicativo, buscando essencialmente o melhor preço. Por isso, todos lançam promoções a todo momento. Claro que, dependendo da situação, o tempo de chegada é importante, mas só em casos específicos aceitam pagar mais", disse.

Da medicina à adoção de animais: conheça 12 aplicativos inspirados pelo sucesso do Uber e Tinder
Reprodução
Uber disso, Tinder daquilo...

Quando se cai na boca do povo, não tem mais jeito. O que vem daí pra frente muitas vezes vai usar a sua ideia como referência. No mundo dos aplicativos, não é diferente. Em casos como do Uber e do Tinder, a inspiração para diversas ferramentas que surgiram é clara – e muitos dos novos negócios fazem questão de se vender assim. No caso do primeiro, são ideias que focam na relação entre profissionais e consumidores; no caso de segundo, é de juntar pessoas com interesses em comum.

A estimativa é que a economia para os usuários seja de até 30% ao mês. "Além do melhor preço, vamos mostrar que há promoções que nem sempre estão visíveis nos aplicativos", destacou Bern. Também há a expectativa de que o VAH  reúna, nos próximos meses, informações de ferramentas menos conhecidas e regionais.

Com a intenção de ser um aplicativo de grande repercussão, já que é totalmente gratuito, o VAH pretende faturar, a partir de 2017,  R$ 3 milhões por ano.  A ideia é gerar uma base dados, mostrar para os aplicativos que passou a ser um serviço relevante e iniciar a cobrança de alguma comissão das empresas. O aplicativo estará disponível em todo o Brasil. Para o sistema IOS, a previsão é que passe a funcionar nos próximos dias.

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui