ESTADÃO PME » » notícias

Capacitação| 26 de setembro de 2018 | 17h 07

Inovação e oportunidades podem alavancar o seu negócio na crise

No primeiro encontro com CEO's, presidente da Petz e diretor da Geekie dão dicas e exemplos para empreender

Gabriel Navajas, especial para o Estado - O Estado de S.Paulo

Primeiro dia da Segunda edicao do encontro Pro-PME, realizado no Intituto Tomie Ohtake. Encontro com CEO's, Segio Zimerman (Petz). Foto: Rafael Arbex /ESTADAO

Primeiro dia da Segunda edicao do encontro Pro-PME, realizado no Intituto Tomie Ohtake. Encontro com CEO's, Segio Zimerman (Petz). Foto: Rafael Arbex /ESTADAO

Oportunidades em meio à crise por que passa o Brasil e como inovar dentro do empreendedorismo foram alguns dos pontos abordados com CEO's de empresas que conquistaram muito sucesso no mercado. No primeiro dia do Encontro pró PME, nesta quarta-feira (26), no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, foram debatidos novos negócios em meio à turbulência econômica no Brasil, inovação e empreendedorismo.

Sérgio Zimermam, CEO da Petz, do segmento de pets, foi quem abriu o papo e expôs algumas situações que puderam servir de exemplo a quem deseja empreender ou aprimorar ainda mais o seu negócio.

Ele preside uma empresa que conta com 71 unidades espalhadas pelo Brasil e tem cerca de 2.600 funcionários.  Além de mostrar a sua história de superação, já que, graças a um negócio mal sucedido, Zimermam teve a oportunidade de recomeçar e montar uma nova empresa - trocou o comércio varejista de alimentos pelo mercado pet. Mais do que isso, soube tirar lições e oportunidades de situações que, de cara, não são boas.

"A crise atual foi fundamental para a expansão da Petz. Pegamos granes pontos (para abrir novas lojas) das concessionárias que tiveram que fechar as suas portas", revela o CEO. "Mas temos que atender, sempre, as necessidades do consumidor em sua plenitude."

No segundo encontro, Eduardo Zanini, vice-presidente da área de customer success da Geekie, startup que atua no mercado de educação, deu um importante conselho, que ele seguiu em sua vida profissional.

"O que me moveu foi não ter aversão ao risco de empreender. Vejo o mercado de educação com muito otimismo. A ineficiência do sistema educacional não é um problema, mas 100% oportunidade", acredita Zanini.

Para ele, um dos segredos, e que serve como dica para quem deseja empreender, é ter profunda empatia pelo usuário. "Às vezes, fico mais na escola que os próprios professores. Aí decidi ser professor. Consegui me identificar com eles. Se não tiver empatia, a solução pode ser simplista e superficial."

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui