ESTADÃO PME » » notícias

| 27 de setembro de 2016 | 15h 45

Com R$ 5 mil e apelo nas redes sociais, dupla fatura R$ 1 milhão em loja online de bolsa

As cunhadas Raissa e Gabriela viraram empreendedoras apostando na comunicação pelo Instagram e num público de nicho

Vitor Tavares - O Estado de S.Paulo

Uma conta de e-mail, um perfil na rede social Instagram e R$ 5 mil no bolso foram suficentes para a jornalista Raissa Próspero e a médica Gabriela Machado largarem suas antigas profissões e virarem empreendedoras. Se, por um lado, sobravam dúvidas sobre em que negócio investir, por outro as cunhadas usaram toda a internet a seu favor e fundaram, em 2012, a loja online Bolsa150. No último ano, o faturamento foi de R$ 1 milhão e, para 2016, a expectativa é de 30% de crescimento.

Gabriela e Raissa fundaram a Bolsa150

Gabriela e Raissa fundaram a Bolsa150

Para alcançarem a cifra, Raissa e Gabriela apelaram para um preceito básico do mundo empreendedor: pés no chão. A vontade de ter um negócio e a afinidade pelo ambiente online se apresentaram ainda mais promissores: elas não precisavam se preocupar com o espaço físico de uma loja nem com pagamento de funcionários e contas. "Usamos os 5 mil só para comprar as primeiras bolsas. Vendemos todas e, a partir daí, nunca mais tivemos que tirar do nosso dinheiro. Foi um susto", conta Raissa.

A dupla produzia manualmente as embalagens durante a madrugada, tirava as fotos dos produtos, levava as bolsas vendidas para os Correios e até pedia ajuda a amigos designers na concepção da marca. Hoje, elas têm funcionários, serviços terceirizados e sede com espaço para estoque no bairro de Higienópolis, área nobre de São Paulo. Mas continuam sem abrir mão da filosofia que fez o negócio crescer: aposta em curadoria e em público de nicho.

O nome da marca veio de uma proposta inicial de vender todas as bolsas por R$ 150. "A nossa demanda cresceu muito, com pedidos por mais marcas. Então, hoje trabalhamos com bolsas de até R$ 450, mas sempre pensando no público e na moda que a gente acredita", destaca Raissa, que se considera "despojada", em contraponto ao estilo clássico da sócia.  Hoje, a loja trabalha com produtos importados diretamente e também com alguns fornecedores brasileiros.

Dupla faturou R$ 1 milhão em 2015

Dupla faturou R$ 1 milhão em 2015

Para ganhar relevância, as sócias decidiram replicar um modelo já testado no mercado editorial. Elas investem em produção de conteúdo para o Instagram e distribuição de produtos para blogueiras e celebridades da ferramenta, estratégia que definem como "barata e eficiente". "Usei a rede de contatos que eu já tinha a meu favor, porque vi que podia ser um bom negócio", disse. A loja online tem mais de 172 mil seguidores na rede social, que até hoje é o principal canal de comunicação com as clientes.

Para Raissa, o modelo de negócio online não foi afetado pela crise econômica no Brasil. Pelo contrário: a dupla conquistou um público que passou a buscar alternativas de compras sem "sair da moda" e com mais facilidades, já que os produtos podem ser adquiridos em até 12 vezes no cartão. Do mesmo jeito que começaram a loja de bolsas, há um mês e meio as sócias resolveram ampliar o ramo de atuação: criaram a Dueshoes, especializada em sapatos. Começaram com 100 pares, todos já vendidos.

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui