ESTADÃO PME » » notícias

| 27 de setembro de 2018 | 12h 21

Acorde todo dia achando que o seu negócio vai dar errado

Desafio do empreendedor brasileiro foi o mote do primeiro módulo do segundo dia do Encontro Pró-PME

Marco Bezzi, especial para o Estado - O Estado de S.Paulo

Foto: Rafael Arbex /ESTADAO

Foto: Rafael Arbex /ESTADAO

Dizer que empreender no Brasil é difícil não é novidade. Mas para que você empreenda com um pouco mais de assertividade é necessário ser seu pior inimigo, de acordo com Rafael Forte, VP de sales da VTEX. "Você tem de acordar todo dia achando que alguém vai quebrar você", contou Rafael, no primeiro módulo do segundo dia do Encontro Pró-PME. "Você tem de ser esse cara que vai  te quebrar. É meio paranóico, mas tem de ser assim. Se reinventar todo dia é necessário."

Forte ainda lembrou  de casos emblemáticos como os da Nokia e Blockbuster, que acabaram do dia pra noite. "Você tem de repensar o negócio sempre. Estar muito antenado e ter um propósito", lembrou Forte.

Tonico Novaes, diretor-geral da Campus Party Brasil corroborou com Forte e indicou um exemplo que viveu nos dias da Campus: "Um cara de 23 anos chegou pra mim e disse que já havia feito seis faculdades e aberto e fechado cinco startups. O máximo que ele ficou a frente de uma foi cinco meses. Falta resiliência para esta nova geração. A pessoa quer desistir de tudo pra fazer mochilão na Austrália sem passar por uma pressão de verdade".

Novaes ainda lembrou que a atual situação econômica brasileira, lembra pouco os dias difíceis que o Brasil já passou com hiperinflação e mudança nas moedas. "Temos de parar de utilizar tudo como desculpa", alertou Novaes. "Se não é a Copa do Mundo é o Carnaval, se não é o Carnaval é a eleição. Falta educação nos negócios pro brasileiro ser mais produtivo."

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui