ESTADÃO PME » » notícias

Ideias| 05 de dezembro de 2014 | 10h 59

Chupeta que mede temperatura da criança e envia informações para app vence prêmio de inovação

Proposta foi pré-aprovada para receber R$ 300 mil por meio de edital

Estadão PME

Com o bebê doente em casa, os pais ficam preocupados e perdem produtividade na empresa. Para tentar amenizar essa preocupação, um projeto apresentado durante o Grand Prix Senai de Inovação propõe a criação de uma chupeta que mede a temperatura da criança e PH da boca e envia essas informações para um aplicativo instalado no smartphone dos pais. A proposta foi eleita a melhor ideia entre as 286 apresentadas durante a disputa e está pré-aprovada para receber R$ 300 mil por meio do edital Senai Sesi de Inovação para desenvolver a chupeta.

José Paulo Lacerda/Divulgação/Senai
José Paulo Lacerda/Divulgação/Senai
Equipes premiadas no Grand Prix de Inovação

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::
:: Twitter ::
:: Facebook ::
:: Google + ::

A equipe Verdeperto, responsável pelo projeto, buscou desenvolver uma proposta que explorasse a questão do presenteísmo. "O que é isso? É você estar na indústria, mas sua cabeça está em outro lugar. É o funcionário distraído, que está só de corpo presente. Pensamos em uma mãe que quando seu filho está doente muitas vezes não tem coragem de falar para seu chefe e fica na empresa", explica Stella Oliveira, líder da equipe e pesquisadora industrial do Laboratório Aberto de Inovação em Alimentos da Fatec de Dourados.

A equipe vencedora ainda teve mais outros dois projetos com destaque. Em segundo lugar fiou o projeto que explora a utilização de escamas de peixe como filtro de resíduos da indústria frigorífica. Já o projeto de captação de água da chuva no topo de arranha-céus para gerar energia elétrica conquistou a quarta colocação.

Além de Stella, fizeram parte da equipe: Nathaly Moraes Silva (Senai), Rafael Henrique Omodei (bolsista CNPq), Augusto Dettmann (aluno universitário), Steve Ribeiro (empreendedor), Eduardo Tonolli (Sesi).

De acordo com o Senai, em terceiro lugar, foi premiado um aplicativo de segurança para máquina CNS, que são comuns no chão das fábricas, apresentado pela equipe Urucum Design.

Evento. O Grand Prix funciona como uma corrida de inovação, onde seis times são formados para resolver grandes desafios da sociedade em 72 horas. No vídeo explicativo do evento, o coordenador do Grand Prix, Marcelo Prim, afirma que as propostas apresentadas farão parte de um banco de ideias que fica à disposição da sociedade para ativar a comunidade de startups e empreendedores. 

"Com inovação aberta é possível reduzir custos, prazos para lançar e, o mais importante, você consegue utilizar conhecimentos que sua empresa não tem mas a outra tem. Juntas elas conseguem fazer novos negócios que sozinhas elas não conseguiriam", disse.

Estadão PME - Links patrocinados

Anuncie aqui