Robson Fernandes/AE
Robson Fernandes/AE

Volume de cheques devolvidos retoma patamar da crise

De 2010 a 2011, o índice subiu de 1,77% para 1,95%, nível perto do observado em 2008, aponta o SCPC

Agência Estado,

20 de janeiro de 2012 | 14h01

O volume de cheques devolvidos por falta de fundos como proporção do total compensado subiu no ano passado, passando de 1,77% em 2010 para 1,95% em 2011, informou hoje (20) a Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). Segundo a empresa, o aumento levou o índice de volta a um nível equivalente ao observado em 2008 (1,98% de cheques devolvidos sobre os compensados). Em 2009, o porcentual foi de 2,15%.

Em dezembro, o número de cheques devolvidos como proporção dos cheques compensados caiu para 1,99%, de 2,19% em novembro. O porcentual, no entanto, ficou acima do registrado no mesmo mês de 2010, de 1,72%.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

De acordo com a Boa Vista, as devoluções de cheques de pessoas jurídicas cresceram 12,5% em 2011 em relação a 2010, enquanto para pessoas físicas houve diminuição de 3,6%. Em dezembro ante dezembro do ano anterior, a devolução para pessoas jurídicas foi 12,3% maior e para pessoas físicas, 3,3% menor.

Em nota, a Boa Vista avalia que a devolução de cheques aumentou ao longo de 2011 acompanhando a tendência dos demais indicadores de inadimplência.

"Novas medidas de incentivo à utilização do crédito, instituídas pelo Banco Central em novembro, e a perspectiva de diminuição das taxas de juros ao longo de 2012 podem minimizar os efeitos das medidas restritivas que atingiram as diversas modalidades de inadimplência ao longo de 2011", afirma a nota.

Tudo o que sabemos sobre:
EconomiaInadimplência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.