Divulgação
Divulgação

Volume de cheques devolvidos em maio é o maior desde a crise de 2009

Número de devoluções chegou a 1,7 milhão de documentos no mês; desde o início do ano os calotes chegam a 8 milhões

estadão pme,

20 de junho de 2012 | 08h24

 O volume de cheques devolvidos em maio foi de 2,20% do total de documentos emitidos - trata-se do maior porcentual registrado para o quinto mês do ano desde 2009, ano em que começou a crise econômica mundial. Naquela ocasição, o porcentual de devoluções chegou a 2,52%.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O porcentual de cheques devolvidos em maio por falta de fundos também foi superior ao registrado em abril, quando houve a devolução de 2,08% dos documentos emitidos. Para se ter uma ideia do tamanho do prejuízo, apenas em maio foram devolvidos ao todo 1,7 milhão de cheques. Entre janeiro e maio deste ano, o número de calotes chega a 8 milhões.

::: Leia também :::

:: Empresário deve rever plano de negócios ::

:: Redobre sua atenção com a economia ::

:: Faturamento das pequenas supera R$ 40 bi ::

De acordo com os economistas da Serasa Experian, responsável pelo levantamento, o endividamento, o comprometimento de renda e a inadimplência crescentes do consumidor contribuíram para o recorde negativo. Também pesou, segundo os especialistas, as compras para o Dia das Mães, uma das principais datas do comércio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.