Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Você está preparado para vender a sua ideia de negócio no elevador?

Saiba o que é elevator pitch e como você pode preparar sua startup para atrair investidores

JONATAS OLIVEIRA, ESPECIAL PARA O ESTADO,

15 de junho de 2013 | 10h10

 Um dos momentos mais esperados por um empreendedor é quando ele vai em busca de investidores e com o dinheiro captado faz a sua pequena empresa crescer. Mas sem preparação, a tarefa de encontrar dinheiro pode se transformar em pesadelo.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Dados da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) apontam que em 2012 foram levantados R$ 1,7 bilhão em aportes para o desenvolvimento de empresas iniciantes. E para ter acesso a essa quantia é preciso cativar e convencer o investidor. E isso não é tarefa fácil.

O clube de vantagens gastronômicas Chefs Club é um exemplo disso. Após algumas tentativas sem sucesso, a empresa conseguiu três aportes financeiros que totalizaram R$ 1,5 milhão. De acordo com o CEO da empresa, Guilherme Mynssen, estar preparado foi fundamental. “Já fomos conversar com investidores sem termos preparação e não conseguimos nada. Após errarmos, fizemos uma avaliação e passamos a acertar. Quanto mais rápido o empreendedor perceber onde está falhando e corrigir, melhor para conseguir resposta positiva”, afirma.

De acordo com Maurilio Alberone, diretor da ABStartups e sócio da BizStart Formação Empreendedora, o erro mais comum está relacionado à preparação do elevator pitch, uma espécie de apresentação básica da ideia que ajuda a despertar o interesse do investidor. Para evitar problemas, ele indica quais são os erros que não podem ser cometidos na conversa com um investidor.

Ganhos

O empreendedor não pode pedir dinheiro como forma de pagar um salário mensal para si. Se alguém resolve empreender, é preciso se arriscar e buscar dinheiro com investidores para fazer a ideia dar certo pois quem colocar dinheiro no negócio está na verdade apostando no talento e dedicação do empreendedor. “Quem age de outra forma é um falso empreendedor e está em busca de um patrão”, diz Alberone.

Retorno

Outra dica dada pelo especialista é que é preciso ter em mente que o investidor está em busca de resultados e retornos financeiros. É comum o empreendedor pensar que o investidor está apenas bem intencionado, porém, quem empreende tem que deixar claro o potencial de retorno do investimento realizado. É importante ter um protótipo ou condição de mostrar que a proposta é viável e não uma ideia maluca. Caso contrário, o investidor pode descartar o projeto por mais genial que possa parecer.

Elevador

Outra dica é sobre o elevator pitch, o erro mais comum na busca por investimento. É preciso ter a uma boa apresentação básica da ideia, mostrar quais são os problemas resolvidos com o produto/serviço e apresentar os aspectos mais importantes do modelo de negócio como discurso de venda, público-alvo e distribuição. É com essas informações que o investidor terá a chance de enxergar uma oportunidade de mercado. “Sem isso, não adianta e o contato não vai avançar. Além do empreendedor ficar numa situação ruim, o que pode fechar futuras portas e oportunidades de negócio”, diz o especialista.

Planejamento

A última dica é sobre a necessidade de elaborar o modelo de negócio, um mapeamento de como fazer aquilo que a ideia propõe. Ele aponta o que fazer na hora de apresentar o negócio e mostra qual é o cliente que se pretende atender, como operacionalizar o trabalho e quais os diferenciais da ideia. Ele está fundamentado, entre outros, em passos sobre como capturar e se relacionar com clientes, benefícios, fontes de receitas e custos.

Tudo o que sabemos sobre:
startupinvestidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.