Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Vendas do Dia das Crianças devem crescer até 2%, prevê Fecomercio

Entidade culpa os altos juros para o consumidor como o principal fator inibidor dos gastos

Agência Estado,

07 de outubro de 2011 | 16h51

A venda do Dia das Crianças deverá decepcionar os comerciantes paulistas neste ano, com um desempenho que pode variar entre estabilidade e crescimento de apenas 2%. A previsão é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP), que afirma que o comércio de brinquedos, vestuário e e-commerce relacionado à data "não dará motivos para muita festa".

A entidade culpa os altos juros para o consumidor como o principal fator inibidor dos gastos. Em contrapartida, a entidade acredita que a pequena elevação nas vendas deve ser influenciada pelo aumento da massa de rendimentos reais dos paulistas e ao crescimento do volume de crédito ao consumidor.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

"A alta se deve, principalmente ao aumento de 5% na massa de rendimentos reais dos paulistas. O volume de crédito ao consumidor, que vem crescendo à taxa de dois dígitos, é outro fator positivo para as vendas, contudo, há de se considerar que os juros para o consumidor já aumentaram cinco pontos porcentuais desde janeiro, atingindo 46% ao ano", diz o comunicado da Fecomercio-SP. 

Tudo o que sabemos sobre:
VarejoVendasDia da Criança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.