Felipe Rau/AE
Felipe Rau/AE

Varejo online deve se preparar agora para o pico de vendas do Natal

Empresário já pode começar a monitorar pedidos e priorizar bom relacionamento

ESTADÃO PME,

28 de agosto de 2012 | 13h01

Faltam menos de quatro meses para o Natal e o varejo online precisa se preparar para o pico de vendas do período. Para ajudar o empresário a se planejar, o Estadão PME conversou com o diretor-executivo da empresa de tecnologia GVP It Solutions, Daniel Pereira, sobre dicas para o e-commerce ficar atento e aproveitar a data.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A previsão do mercado é de vendas em alta no Natal. Projeção da Tendências Consultoria é um aumento de 4,1% no período. Já em relação ao mercado online, a pesquisa WebShoppers aponta um crescimento de 20% e um faturamento de R$ 12,2 bilhões em todo o segundo semestre.

Para aproveitar essa fatia, Pereira aconselha o empresário a priorizar: agilidade, segurança, proatividade, atenção e organização. "É importante gerenciar o pré-venda agora para verificar quais produtos as pessoas estão procurando, se há falta de estoque, por exemplo", diz Pereira.

O diretor afirma que as pequenas e médias empresas já estão se conscientizando da importância de ferramentas de gestão para aprimorar o relacionamento com o cliente. "Passar segurança para o cliente é primordial", destaca.

Além de trabalhar com selos de segurança, o site precisa dar um respaldo para o cliente com resposta após a compra e informação passo a passo até a entrega. A empresa não deve se esquecer de trabalhar o pós-venda para fidelizar o consumidor. Outro fator que facilita o atendimento é ter uma fonte de consulta sobre as informações do consumidor. Pedidos e reclamações por e-mail, telefone ou chat são direcionados para o mesmo lugar.

:: Confira os pontos principais para ficar atento ::

Agilidade no atendimento

Atender com prontidão e ter as informações de fácil acesso é um ponto positivo. O empresário só não pode esquecer da qualidade do atendimento.

Transmitir segurança

É necessário que todas as informações e intenções da empresa estejam claras e isso inclui o conhecimento do funcionário sobre o produto.

Atenção

A empresa precisa mostrar que está preocupada com o cliente e de atentar aos detalhes, desde o processo de escolha do produto, finalização da compra, entrega e pós-venda.

Organização

Demonstrações de desorganização e informações contraditórias prejudicam a imagem da empresa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.