Divulgação
Divulgação

Uma boa estratégia é essencial, diz especialista do YouTube sobre o uso da ferramenta

Confira entrevista com Bibiana Leite, gerente de parcerias do YouTube para a América Latina

Renato Jakitas, Estadão PME,

31 de julho de 2013 | 06h29

Com uma boa estratégia de comunicação e atenção às regras estéticas do setor, qualquer pequeno e médio empresário consegue otimizar a comunicação de sua empresa usando plataformas de vídeo na internet. A opinião é de Bibiana Leite, gerente de parcerias do YouTube para a América Latina. Em entrevista concedida por telefone, a executiva, que atua na sede do Google na Califórnia (EUA), afirma que o empreendedor brasileiro que ainda não acordou deve começar a se atentar para o potencial da ferramenta para seus negócios. Confira abaixo os principais trechos da entrevista.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

O empresário brasileiro já se atentou para o potencial das plataformas de vídeo na internet para o seu negócio?

Acho que sim. A gente tem diversos exemplos de canais que conseguiram atingir uma audiência que não está limitada para sua região, mas que conseguem atingir um público imenso. Pessoas que têm essa iniciativa empreendedora, com certeza, se ainda não acordaram, é interessante começarem a pensar nisso, começarem a pensar numa estratégia de vídeo para atingirem mais gente e ampliarem seus negócios.

Qual o perfil de negócio com potencial para se sobressair no Youtube. E no sentido inverso, quem pode se dar mal?

Eu não tenho como dizer se existe um segmento que não faria sucesso no YouTube. A dica é sempre criar uma estratégia que suporte o crescimento, não só investir em engajamento com a audiência no YouTube, mas fazer bastante mídia social e participar de eventos da indústria. O conselho é fazer colaborações com outros parceiros que estão no mesmo segmento em que a empresa está. O resultado não é da noite para o dia. Temos vários exemplo de canais que demoraram meses para terem audiência significativa.

E o que acontece quando a empresa se destaca e começa a chamar a atenção do YouTube?

Trabalhamos com essa pessoa por umas seis semanas, para que possam entender como nossa ferramenta funciona. Fazemos follow up por e-mail e telefone e fornecemos algumas dicas. Também temos no Youtube.com/playbook um guia completo com instruções sobre como melhorar o canal, como aprender com outros canais que hoje são sucesso.

:: Leia também :::

Do fundo do quintal para o mundo

Perfil na rede exige cautela

Tudo o que sabemos sobre:
GoogleYouTubeBibiana Leitevídeo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.