Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Turismo em São Paulo cresce 4,61% no primeiro semestre

Ocupação hoteleira média de foi de 69,3%, o melhor resultado nos últimos 6 anos

Estadão PME,

16 de agosto de 2011 | 16h33

A ocupação dos hotéis de São Paulo no primeiro semestre de 2011 foi, em média, de 69%, o que representa um crescimento de 4,61% em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo estudo do Observatório do Turismo, núcleo de pesquisas da SPTuris, divulgado nesta terça-feira (16), em São Paulo, o índice de ocupação foi o melhor nos últimos seis anos.  Em comparação com o ano de 2005, o crescimento foi de 26%.

Apesar da alta do real frente ao dólar, a grande procura por hospedagem continuou em São Paulo e possibilitou a evolução do valor da diária. Nos primeiros meses deste ano, o preço médio da diária foi de R$ 232,06, frente aos R$ 201,16 do ano passado, o que sinaliza um aumento de 15,36%.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Turismo gay movimenta rodada de negócios ::

:: Estrangeiros gastarão R$ 11,4 mil durante a Copa ::

:: Micro e pequenas empresas participam do Salão do Turismo ::

O bom momento do setor também foi comprovado pela arrecadação de Imposto Sobre Serviços (ISS) do primeiro semestre. Os valores chegaram a R$ 94,8 milhões, 24,24% a mais do que no mesmo período de 2010. Em junho, a arrecadação foi de R$ 17,9 milhões, um mês recorde.  Os números apontam que em 2011 o turismo em São Paulo vem alcançando sucesso ainda maior que o já obtido em 2010, quando São Paulo recebeu 11,7 milhões de visitantes, que movimentaram cerca de R$ 9,7 bilhões, números inéditos.

Além dos indicadores do turismo, durante o encontro foram discutidos projetos futuros para o setor, como o surgimento de novos empreendimentos hoteleiros e a descentralização turística da cidade.

Perfil dos hóspedes

Juntamente com os dados do setor de turismo em São Paulo, o Observatório do Turismo traçou o perfil dos hóspedes e dos meios de hospedagem da cidade.  De acordo com o resultado  de pesquisas aplicadas no primeiro semestre de 2011, foi  identificada diversas características dos visitantes que se hospedam em hotéis e hostels  em São Paulo.

Dos 410 hoteis que a cidade possui, a média do custo da diária fica em torno de R$ 232. A permanência média dos turistas, em sua maioria homens (65,3%),  é  de 3,1 noites e o gasto neste período de  aproximadamente R$ 1.263. A participação em eventos e viagens de negócios são os principais motivadores para a chegada dos visitantes na cidade. Juntos, eles representam 71,2%.

Já nos 23 hostels existentes na capital, a ocupação média ficou em 66,21% nos primeiros meses deste ano. Estrangeiros homens (54,3%)  vindos da Inglaterra, Estados Unidos e Austrália são os que mais visitam a São Paulo. O maior atrativo para os turistas que se hospedam em hostel é o lazer (36,2%), seguido de eventos (21%) e estudos (17,7%) . Geralmente, a permanência média é de 3,4 noites e o gasto médio durante o período é de R$ 543.

Tudo o que sabemos sobre:
TurismoEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.