Divulgação
Divulgação

Tudo o que você precisa saber para trabalhar em casa com eficiência e evitar problemas

Trabalhar em casa pede planejamento especial, mas pode fazer o empreendedor economizar e até render mais

NATÁLIA PEIXOTO, ESTADÃO PME,

21 de março de 2012 | 06h30

Além do conforto, o home office pode ser uma boa alternativa para poupar gastos. Diversos fatores podem influenciar no sucesso da transferência do negócio. É preciso pesar os prós e contras, pois não é qualquer empresa que pode ser administrada em casa. Saiba o que você precisa para ser eficiente mesmo trabalhando em casa.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google+ ::

Qualidade de vida

A principal vantagem de trabalhar em casa é o ganho de tempo. Não perder horas no trânsito, indo e voltando para o escritório garante tempo para trabalhar mais e dedicar a atividades pessoais, como fazer exercícios. O publicitário Lalo Botello trabalha em casa desde 2008, quando resolveu montar sua própria agência, a LB8. Lá, ele cuida de todo o processo, desde a ideia inicial até o material para aprovação do cliente. “Parei de me estressar no trânsito e ganhei na qualidade de vida, em todos os aspectos, na alimentação, tempo para reunir a família e encontrar amigos”, conta.

Gastos enxutos

Transporte e alimentação deixam de ser gastos decisivos. Cozinhar em casa é mais barato e o tempo das refeições pode ser usado na valorização do convívio familiar. O horário de almoço precisa ser definido e os cliente precisam saber com antecedência. O custo com o aluguel do ponto comercial também desaparece, assim como as contas de energia, água, condomínio. O empresário deve aproveitar essa economia para ter maior competitividade no mercado, abaixando o preço do seus serviços. Investimento em cartão de visitas, telefones e endereços de email diferentes para pessoa física e profissional são medidas essenciais para manter a privacidade e mostram seriedade.

Horário flexível

Muitos empreendedores gostam da ideia de trabalhar em casa para poder escolher o horário da jornada de trabalho. Trabalhar no horário em que se sente mais disposto pode ser um grande aliado para aumentar a produtividade, mas também pode ser uma armadilha. O empresário Francisco Villaça, sócio da Snut, loja especializada em acessórios para surf, alerta para o perigo de não ter hora para encerrar o trabalho. “A inconveniência é não ter fim de expediente”. O consultor do Sebrae Reinaldo Miguel Messias aconselha a fazer planejamentos diários, com auxílio de agenda ou outros organizadores, para que o dia de trabalho renda.

Infraestrutura

Para trabalhar em casa, é preciso construir um ambiente próprio, mesmo que isso signifique fazer uma reforma. Mesas e cadeiras precisam ser confortáveis, adequadas ao tempo de trabalho. Reserve recursos para construir esse ambiente da melhor maneira possível, o gasto deve ser tratado como um investimento. Messias diz que “o espaço não necessita ser fora da casa, mas precisa ser de domínio exclusivo do empresário”. É lá que irão ficar os documentos, os controles e coisas específicas da empresa.  É preciso pensar também no lugar que será usado para reuniões com clientes ou tomar medidas de segurança se for receber pessoas estranhas em casa.

Convivência

“A parte mais chata é não ter um amigo, um companheiro para debater ideias”, diz Botello, que até comprou um cachorro para lhe fazer companhia depois de transferir o escritório para casa. Muita gente precisa do convívio social para produzir bem e ficar de bom humor. Conversas casuais, papo no café e troca de ideias no almoço também são importantes no processo criativo e na produção. A dica de Villaça é “pensar se a sua estrutura permite isso e se você rende bem sozinho antes de ir com o negócio para casa”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.