Reprodução
Reprodução

Três empresas diferentes no comércio online dão dicas para quem deseja empreender no setor

Palestra ocorreu na Virada Empreendedora; confira vídeo com os empresários

ESTADÃO PME,

30 de abril de 2013 | 17h50

 Eles têm em comum a vontade de empreender, mas também negócios voltados para a venda online que, cada um a seu modo, são diferentes de tudo o que você já viu. Essa diferenciação, por sinal, é algo fundamental nos dias de hoje para quem pensa em vender qualquer coisa pela internet.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Não é por acaso, portanto, que Jonathan Assayag (Lema 21), Ronald Beigl (Sophie & Juliete) e Alykhan Karim (Sonoma) foram escolhidos para valar sobre e-commerce durante a Virada Empreendedora, evento que ocorreu no último fim de semana em São Paulo.

Conheça um pouco mais sobre seus empreendimentos e, se quiser, assista a palestra do trio durante o evento.

Sonoma

A empresa ganha relevância no mercado pois faz uma espécie de curadoria de vinhos para os interessados no produto, que podem usar o site para comprar o produto ideal - e não ficar perdido no supermercado diante de tantas opções. De acordo com o site do empreendimento, a marca trabalha com quase 200 importadores e produtores para apresentar aos clientes oportunidades únicas com preço justo.

>> Conheça a empresa

Lema 21

Trata-se de uma marca de óculos que comercializa seus produtos na internet com a proposta de ser 'disruptiva', segundo um dos fundadores da empresa e CEO, Jonathan Assayag. A proposta do negócio é vender armações com alta qualidade e design, mas com preço diferenciado - todos os produtos custam R$ 267. Além disso, o site ainda permite ao cliente provar o produto de maneira virtual e real. O site envia quatro armações para o cliente experimentar durante quatro dias.

>> Conheça a empresa

Sophie&Juliete

A proposta da empresa criada por Ronald Beigl e Camila Souza é ser uma empresa de venda social que dá às mulheres a oportunidade de ter o seu próprio negócio de moda. A linha de acessórios da empresa é, dessa forma, vendida exclusivamente por meio de estilistas independentes que podem fazer suas vendas pela internet ou em bazares organizados em residências.

>> Conheça a empresa

Acompanhe o vídeo dos empreendedores na Virada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.