Divulgação
Divulgação

Travesseiro-avestruz ganha versão light para usuário tirar um cochilo no metrô ou ônibus

Produto atingiu a meta no site de financiamento coletivo

ESTADÃO PME,

18 de novembro de 2013 | 16h00

Inspirado na versão anterior do Ostrich Pillow ou travesseiro-avestruz, o estúdio Kawamura-Ganjavian resolveu fazer um modelo com um design mais leve e menos "chamativo" e lançou o Ostrich Pillow Light.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A versão anterior, lançada há um ano, cobre a cabeça do usuário, mas tem abertura para o rosto. O usuário ainda tem duas aberturas para colocar as mãos no travesseiro. Já a versão "light" só cobre os olhos e foi projetada para quem quiser tirar um cochilo com a cabeça encostada na janela do ônibus ou do metrô, por exemplo.

Com o sucesso da primeira versão, os criadores se viram motivados a desenvolver um modelo mais fácil de transportar, projetado para passageiros. No Kickstarer, os criadores informam que as pessoas gastam, em média, uma hora por dia no caminho para o trabalho. E para piorar, o tempo de sono está diminuindo.

Como o produto é menor, ele pode ser transportado com mais facilidade, dentro da bolsa, pendurado ou mesmo no pescoço, como se fosse um cachecol. O produto é preenchido com microesferas revestidas de silicone.

Confira aqui a matéria sobre que publicamos no Estadão PME sobre a primeira versão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.