Aplicativo de Transporte: PMEs querem mais agilidade

Aplicativo de Transporte: PMEs querem mais agilidade

Easy reduz preço das corridas e Uber vai investir em atendimento para reverter queda na pesquisa

Redação, O Estado de São Paulo

29 de agosto de 2019 | 20h10

Aplicativos de transporte como Easy, Uber e 99 revolucionaram o setor, barateando o custo do serviço tanto para o cidadão quanto para as empresas. Entre as PMEs, a maior vantagem foi poder centralizar e controlar os gastos de maneira simplificada, a partir dos próprios aplicativos, serviços oferecidos pelos principais nomes do setor, como Easy, Uber e 99, que ficaram, respectivamente, com o primeiro, segundo e terceiro lugares no índice de satisfação de 2019.

Confira o especial multimídia com os vencedores do Escolha PME 2019

E, como todos oferecem praticamente os mesmos recursos, os empreendores passaram a valorizar mais a agilidade de atendimento e a resolução de problemas. Neste ano, esse critério foi apontado como o mais importante por56% dos entrevistados (em 2018 ele foi mencionado por 35% dos consultados). Para satisfazer esse cliente, as melhorias estão sendo feitas nos sistemas, para que encontrem motoristas com rapidez e deixem os empresários esperando menos. Descontos e atendimento completam o pacote para o setor.e passageiro em pouco tempo.

Easy reduz preços das corridas

Líder da categoria pela primeira vez, com 71 pontos no índice de satisfação, a Easy deve investir US$ 20 milhões nos próximos cinco anos em tecnologia para desenvolver seu aplicativo. Fundada no Rio de Janeiro, a Easy foi integrada recentemente à espanhola Cabify e, juntas, expandiram suas operações para mais de 39 cidades brasileiras por meio da categoria Easy Taxi. Para os próximos anos, ambas prometem novidades envolvendo mais funcionalidade e melhorias no aplicativo.

Atualmente, a Easy tem serviços exclusivos aos clientes corporativos, como a possibilidade de controlar seus limites de orçamento por meio do aplicativo, o que proporciona uma economia significativa, afirma Eric Romano, diretor de B2B da companhia. “Algumas empresas afirmam que já conseguiram reduzir os custos em 30% depois de nos contratarem”, conta Romano. Ainda em relação aos preços, o diretor afirma que a plataforma anunciou reduções de mais de 20% em seus valores.

“Outro ponto importante é que a Easy passa a operar como uma empresa Carbono Neutro e vamos compensar toda a emissão de CO² gerada em nossa operação”, diz.

Uber atende 22 milhões de pessoas

A Uber, que no ano passado alcançou 80 pontos e foi a primeira colocada no índice de satisfação, teve queda de 26% no seu desempenho e passou para o segundo lugar em 2019, com 59 pontos. Para recuperar a imagem, a companhia vai aumentar seus esforcos junto ao atendimento.

Segundo Philip Chaves, diretor da Uber para Empresas, a plataforma, que só no Brasil atende a 22 milhões de usuários, vem desenvolvendo recursos para ao setor corporativo. “Oferecemos às empresas clientes um gerente de contas com atendimento e suporte exclusivo. Isso permite que qualquer necessidade ou alteração, por exemplo, possa ser feita de maneira rápida e simples e acessível”, afirma.

Terceira colocada da categoria, com 52 pontos, a 99 tem investido em agilidade. “Trouxemos uma nova versão da plataforma de gestão online, mais intuitiva e com novos modelos de relatório gerenciais, além de funcionalidades como o embarque rápido”, afirma Frederico de Miranda, líder de B2B da 99.

“Também facilitamos o cadastro de novas PMEs, que podem realizar uma corrida duas horas depois do processo ser concluído”, diz Miranda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.