Reprodução
Reprodução

Tradicional locadora de filmes nos EUA usa financiamento coletivo para tentar salvar o negócio

A empresa californiana afirma que vai reinventar sua operação

Estadão PME,

19 de abril de 2014 | 08h20

A locadora de filmes Le Video, de São Francisco, na Califórnia, é referência nesse segmento na região desde que começou suas atividades nos anos 1980. Mas a empresa, como outras desse mercado em todo mundo, está prestes a fechar suas portas. Para salvar a loja, que possui aproximadamente 100 mil títulos, incluindo obras difíceis de se encontrar em outros tipos de serviços e na internet, os donos realizam uma campanha em site de financiamento coletivo. O objetivo é arrecadar dinheiro para reinventar o negócio.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A ação que começou no dia 27 de março no site Indiegogo pretendia levantar US$ 35 mil, mas o objetivo da Le Video já foi alcançado. Mais de 420 internautas e, provavelmente, amantes do cinema, contribuíram com pequena quantias e ajudaram a arrecadar US$ 39 mil. E esse valor vai aumentar, pois a campanha só termina no dia 11 de maio.

Com esse dinheiro, os proprietário pretendem reinventar o negócio. Eles querem alugar o primeiro andar para outro negócio e mudar a coleção de vídeos para o andar de cima.

Os recursos também serão usados para digitalizar fitas VHS de filmes raros e informatizar o banco de dados e montar um site para facilitar a pesquisa online por parte dos clientes.

No Brasil, um caso similar que ilustra quem também precisou se 'reinventar' para manter suas atividades nesse mercado de vídeos a locadora 2001. Clique aqui e conheça de que forma a empresa usou a estratégia para sobreviver ao tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.