Reprodução do site
Reprodução do site

Tecnologia transforma o smartphone em porteiro eletrônico

Usuário precisa comprar um aparelho para instalar na porta e baixar um aplicativo em seu smartphone

ESTADÃO PME,

11 de junho de 2013 | 14h27

 Uma empresa norte-americana encontrou mais uma função para o smartphone: servir de olho mágico ou porteiro eletrônico. A startup Edison Jr criou um produto chamado DoorBot que funciona mais ou menos assim:

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O usuário compra um aparelho instalado ao lado da porta da frente do apartamento ou da residência e em seguida baixa um aplicativo em seu smartphone. Quando alguém tocar a campainha, imediatamente o usuário recebe uma chamada de vídeo em seu celular e decide se aceita ou não. Se aceitar, ele consegue ver quem está do outro lado da porta. Recentemente, a empresa obteve sucesso em obter fundos por meio da plataforma Christie Street.

Inovação. O produto chama a atenção para um processo de inovação bastante comum - e isso não significa que a tarefa dessa startup norte-americana tenha sido fácil. Os desenvolvedores do produto observaram algo absolutamente trivial, com uma 'tecnologia' já criada - no caso do olho mágico a seu tempo, é claro - e decidiram reconstruir a forma como você descobre quem é a pessoa do outro lado da porta.

E esse é o principal ensinamento que se deve tirar desse caso. A inovação, não necessariamente, significa criar algo totalmente novo. Muitas vezes, ela está em usar a tecnologia para mudar a forma como as pessoas (consumidores) fazem determinada coisa - no caso, atender a porta da frente.

Tudo o que sabemos sobre:
startupinovarinovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.