Divulgação
Divulgação

Táxis londrinos são os melhores do mundo. Saiba o que você pode fazer para copiar essa eficiência

Táxis brasileiros não estão bem posicionados. Confira algumas dicas para fazer do táxi um bom negócio

ESTADÃO PME,

18 de outubro de 2012 | 15h20

Simpatia, conhecimento do trajeto, limpeza, segurança e qualidade de direção foram os pontos que fizeram os táxis de Londres serem escolhidos como os melhores do mundo pelo quinto ano consecutivo, segundo pesquisa da Hoteis.com divulgada nesta quinta-feira, dia 18. Os táxis londrinos venceram as cinco das sete categorias que serviram de parâmetro para a pesquisa. Os táxis brasileiros não estão bem colocados no ranking. São Paulo aparece na 35ª posição e o Rio de Janeiro em 50º lugar.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Londres ficou com 11% dos votos, seguida por Nova York (6,4%), Tóquio (5,6%), Xangai (4,8%) e Bangcoc (4,35%). Apesar do bom desempenho em cinco categorias, os táxis londrinos foram eleitos os piores na categoria valor, liderada por Bangcoc. Nova York liderou a categoria disponibilidade de frota. A pesquisa ainda mostrou que 15% dos entrevistados nunca dão gorjeta para taxistas e 39% arredondam o valor da corrida.

Brasil

Em relação aos dados do Brasil, os entrevistados responderam quais as qualidades mais importantes no serviço de táxi. Por ordem de importância, os pontos citados foram: disponibilidade, simpatia, qualidade da direção, conhecimento do trajeto, limpeza, valor e segurança. A pesquisa ainda abordou o valor da gorjeta para o taxista. O resultado foi que 60% arredondam o valor da gorjeta, 20% dão 10% de gorjeta e 20% nunca dão gorjeta.

No caso do valor médio das corridas de táxi no País, 60% gastam entre R$ 3,16 e R$ 80 por mês com táxi, 20% gastam entre R$ 80 e R$ 158 e os outros 20% são divididos entre os que gastam entre R$ 158 e R$ 237  e os que gastam entre R$ 237 e R$ 316 por mês.

:: Dicas do projeto Taxista Empreendedor do Sebrae ::

Planejamento

Planejar é definir os objetivos do seu negócio, é estabelecer metas e criar os meios para atingi-las. O planejamento envolve a melhor aplicação dos recursos financeiros, a manutenção ou renovação do veículo e as estratégias para ampliar e atrair a clientela.

Organização

Organizar é coordenar as suas próprias atividades, aproveitando recursos e tempo ao máximo. Significa cuidar da burocracia – documentação, licenças, seguros etc.. Fazer os pagamentos em dia e prestar contas de contratos e serviços. Evitar o desperdício de dinheiro só traz benefícios. Afinal, as prestações de contas, os repasses e as remunerações são praticamente diários.

Controle

Controlar é acompanhar bem a aplicação dos seus recursos. Seja com planilha de computador ou com a boa e velha caderneta. O importante é conhecer bem os custos: a manutenção do veículo, o consumo, as corridas diárias e as despesas com todos os fornecedores.

Gestão eficiente

Quem trabalha bastante merece ser bem remunerado. Ao administrar bem o seu negócio, você aumenta as chances de conseguir os melhores resultados. E garante vida longa no competitivo mercado de transporte de passageiros. A chave para isso está no conhecimento, na informação e na capacitação. Para o sucesso com seu táxi, você deve ter conhecimento da gestão, do mercado, dos custos e do controle financeiro. 

Passageiro

Atender bem o passageiro é o objetivo do negócio. Quem você leva no seu táxi vai avaliar e dar a nota do seu trabalho. Conhecer bem seus clientes é essencial. 

Tudo o que sabemos sobre:
Hoteis.comtáxinegócioSebraedicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.