Reprodução/Springwise
Reprodução/Springwise

Tatuagem temporária mede níveis de glicose no sangue de pessoas com diabetes

Pequeno dispositivo promete ser uma alternativa não invasiva de analisar taxa glicêmica

Estadão PME,

26 de janeiro de 2015 | 07h15

Para crianças, tatuagens temporárias são uma forma de fingir que já são crescidas. Mas para os adultos, existe alguma forma de torná-las úteis? Alunos da Universidade da Califórnia partiram da simplicidade de colar um desenho na pele para desenvolver uma possível mudança de vida para diabéticos, uma tatuagem temporária que monitora os níveis de glicose no sangue.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Um par de eletrodos é acoplado no papel da tatuagem temporária, que é aplicada na pele. Uma corrente elétrica muito suave sai do dispositivo diretamente para o sangue e sensores no adesivo detectam os níveis atualizados de glicose no sangue. Os dispositivos funcionam graças a miniatura feita a partir de umatecnologia não invasiva que fica entre a tatuagem e a pele de quem usa.

Para quem deseja saber tecnicamente como o dispositivo funciona: a corrente elétrica faz com que íons de sódio no sangue migrem para os eletrodos. Os íons transportam moléculas de glicose, que afetam a força da carga elétrica produzida, permitindo que os sensores detectem a quantidade de glicose presente.

A principal finalidade da tatuagem temporária é ajudar os diabéticos a substituir o processo diário de tirar amostras de sangue para medição, o que pode ser  doloroso e irritante.

A equipe idealizadora do projeto publicou suas conclusões positivas no Analytical Chemistry Journal. Eles planejam desenvolver o produto a ponto de torná-lo mais durável e a pesquisa seguirá em busca de desenvolver um dispositivo que permitirá leituras numéricas.

Tudo o que sabemos sobre:
Diabetestatuagemtatuagem temporária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.