Douglas Luccena/Divulgação
Douglas Luccena/Divulgação

Sucesso com a venda de franquias depois de resistir muito ao modelo de negócio

Rubens Augusto Júnior, da Patroni Pizza, estudou modelo antes de expandir por franquias

Gisele Tamamar, Estadão PME,

31 de janeiro de 2014 | 06h59

A expansão por franquias não agradava muito o empresário Rubens Augusto Júnior como meio para viabilizar o crescimento da Patroni Pizza. Mas depois de estudar o assunto, o modelo foi escolhido. E deu certo. A rede fechou 2013 com 179 lojas e faturou R$ 370 milhões.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A Patroni Pizza surgiu em 1984 porque o empresário queria ajudar o pai, que perdeu o emprego com mais de 50 anos e estava com dificuldade de recolocação no mercado de trabalho. O hobby de fazer pizzas nos fins de semana inspirou o negócio, administrado pelo pai e pelo cunhado de Rubens – a morte dos dois, em 1997, fez com que o então funcionário da Cesp assumisse a empresa.

:: Leia também ::

Eles não querem crescer por franquia

Rede de moda íntima vai adotar o formato

Crescendo por meios próprios, Rubens chegou a ter nove lojas em 2003, todas funcionando em shoppings. “Comecei a receber uma pressão grande para franquear. Todo dia tocava o telefone”, lembra. Mas o empresário tinha resistência com o modelo e só mudou de opinião depois de oito meses de estudo.

“Procurei cercar as situações que me deixavam preocupado. Cerquei isso do lado da padronização e das normas especiais para franquear. Fui para o tudo ou nada. Felizmente deu muito certo”, afirma o empresário. Rubens conta com uma equipe de supervisão para visitar as lojas uma vez por semana e tem uma cozinha central. No caso da Patroni, o ponto de equilíbrio só foi atingido com 120 lojas, ou seja, quando os royalties pagos pelos franqueados cobriam todas as despesas da empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.