Reprodução do site
Reprodução do site

Startup promete ter encontrado a solução para o vício de checar emails a cada cinco minutos

Tecnologia rastreia, identifica e envia notificações para os usuários das mensagens mais importantes

ESTADÃO PME,

26 de abril de 2013 | 11h24

 Uma pequena empresa norte-americana acredita ter desenvolvido a solução ideal para um dos maiores problemas atuais: o vício de checar a caixa de emails de cinco em cinco minutos (segundos?) - uma cortesia do desenvolvimento e popularização dos smartphones.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O empreendimento chama-se AwayFind. E o serviço oferecido pelo negócio é uma espécie de filtro da sua caixa de email que seleciona - e avisa o cliente - sobre as mensagens mais importantes e urgentes, deixando todo o resto...para depois. O serviço de curadoria está disponível inclusive para o Outlook, a plataforma usada normalmente por empresas.

No site da startup o interessado pode entender um pouco mais sobre como o produto funciona. De acordo com a empresa, o cliente pode por exemplo identificar quem são as pessoas mais importantes que enviam mensagens para você. Ela pode fazer o mesmo com os assuntos mais urgentes, além de receber notificações de mudanças em horários ou locais de reuniões.

Outra característica interessante da tecnologia desenvolvida pela AwayFind é que o programa também identifica quais são os emails que o cliente responde com maior rapidez. Dessa forma, o programa faz uma sugestão para incluir aqueles temas ou aquelas pessoas na lista de itens importantes.

Para atrair clientes, a empresa oferece a possibilidade de degustar o produto por trinta dias sem custos. Se gostar, o consumidor pode optar por três planos - o mais em conta custa US$ 4,99 e garante o envio de 100 alertas por mês. 

Tudo o que sabemos sobre:
emailstartuptecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.