Mediação Online/Divulgação
Mediação Online/Divulgação

Startup cria solução para minimizar lentidão jurídica no Brasil

Empresa especializada em mediação online foi escolhida para ser acelerada no Vale do Silício

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2017 | 15h21

Quanto tempo seria economizado se houvesse uma plataforma capaz de auxiliar na mediação extrajudicial pela internet? Muito. Foi o que pensou a advogada Melissa Gava ao fundar em 2014 o Mediação Online, uma startup de mediação extrajudicial que funciona online e que promete minimizar a burocracia do mercado jurídico brasileiro.

 “Em cinco etapas simples a gente consegue resolver, com validade jurídica, um conflito”, explica Melissa.

A startup conta com serviços especializados na resolução, gestão e prevenção de conflitos, para pessoas físicas, empresas e corporações. A ideia, por ser pioneira e com poder de contribuir para solucionar um dos maiores gargalos jurídicos brasileiro - a lentidão -, chamou a atenção da Wayra Brasil, onde o Mediação Online começou a ser acelerada no início deste ano - com investimento de R$ 200 mil - e também de uma das principais aceleradoras do mundo, a 500 Startups, localizada no Vale do Silício, o paraíso dos empreendedores. O investimento recebido foi de R$ 500 mil.

“Estamos aprendendo muito nessa experiência no Vale (do silício). Entramos em contato com outros empreendedores, conhecemos novas tecnologias e também aprendemos a atrair investidores, colaboradores e a formatar o negócio mesmo”, diz Melissa.

O projeto, concebido por Melissa, com ajuda do marido e, depois, da sócia Camilla Lopes, pode ser uma importante contribuição para reduzir tempo e burocracia. Desde que começou a operar foram mediados 1500 casos, sendo 80% corporativos. De acordo com a empreendedora, existe um mercado de mediação a ser explorado no Brasil.

“Pesquisei muito sobre mediação no Brasil. Existem mais de 115 milhões de processos tramitando no Páis. Houve mudança regulatória nas mediações e chegamos ao mercado já absorvendo isso. Oferecemos um tipo de serviço que pode ajudar muito clientes corporativos como bancos, por exemplo’, conta.

Atualmente, o Mediação Online está iniciando uma nova rodada de investimentos. Segundo as empreendedoras, o aprendizado que estão adquirindo no Vale do Silício só tem a contribuir com a nova fase. “Estamos confiantes no crescimento da empresa e também da consolidação do negócio. O Brasil está começando a explorar mais a mediação online e estamos acompanhando essa evolução.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.