Reprodução do site
Reprodução do site

Startup cria plataforma em que pais podem comprar e vender produtos usados dos bebês

Ideia pretende amenizar os terríveis gastos dos pais com bebês e crianças

estadão pme,

17 de abril de 2013 | 17h02

 Uma startup norte-americana talvez tenha encontrado uma boa forma de ganhar dinheiro ao enxergar uma oportunidade de negócio, atender uma demanda do consumidor e, ao mesmo tempo, criar uma plataforma local com potencial para se tornar global. Não entendeu nada?

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Explicamos melhor. A empresa em questão se chama BabyJunk e não há uma tradução literal para a expressão, que significa algo como 'coisa velha do bebê'. Os criadores do site encontrar uma oportunidade de negócios pois perceberam como os pais gastam dinheiro com artigos para os bebês - de carrinho até roupas - que rapidamente serão perdidos.

A empresa também atende a uma demanda do consumidor porque, afinal de contas, são os próprios pais quem sempre reclamam dos preços desses mesmos itens nas lojas. E o mais importante: a empresa faz a intermediação entre pais da mesma região - lembra da história do local/global?

Funciona assim: a pessoa se registra no site da marca e passa a ter acesso a itens que outros pais estão vendendo. Da mesma forma, ela pode colocar produtos usados à venda e também pode efetuar compras.

Bom mercado. Atuar com soluções para o mercado envolvendo recém-nascidos, bebês e crianças é uma boa oportunidade para quem pensa em empreender. Simone Silvério, por exemplo, gostava de fotografar desde a adolescência, mas as fotos só voltaram a fazer parte de sua vida depois de 15 anos de trabalho no mercado financeiro. 

Mas antes de retomar sua paixão, ela fez faculdade de arquitetura e, paralelamente, resolveu estudar fotografia. Para se diferenciar no mercado, Simone buscou inspiração no trabalho da fotógrafa Anne Geddes, conhecida pelo seu trabalho com bebês. Atualmente, Simone fatura, em média, R$ 20 mil por mês com fotos de recém-nascidos e grávidas.

Tudo o que sabemos sobre:
bebêsnegócios

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.