Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Startup aposta em serviço para ajudar dono a encontrar documentos e objetos perdidos

Tenhodono começou a funcionar em dezembro e espera cadastrar 3 milhões de etiquetas até junho

ESTADÃO PME,

28 de janeiro de 2014 | 17h59

A perda de documentos e objetos tem motivado empreendedores a buscar soluções para o problema. Um exemplo é a startup Tenhodono, de Goiânia, que lançou um serviço colaborativo em dezembro, e espera atingir 3 mil etiquetas cadastradas até junho.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O serviço começa quando o usuário compra etiquetas e escolhe o que vai proteger: documentos ou objetos. Depois, ele se cadastra no site da Tenhodono com as informações do objeto que ele vai proteger e como ele prefere ser contatado.

As etiquetas tem a frase "Achou? Ligue para devolver". Caso uma pessoa encontre o objeto, ela entra em contato com a startup para devolução. "Nós nunca colocamos a pessoa que achou em contato com a que perdeu. É um projeto do bem. Acreditamos que as pessoas honestas, a partir do momento que elas encontrarem algum objeto perdido, vão fazer de tudo para devolver", disse um dos sócios Bruno Neiva.

Quatro etiquetas para documentos (RG, carteira de motorista, passaporte) ou duas etiquetas para objetos custam R$ 9,90 na opção standard. Nessa opção, a pessoa pode deixar o objeto em um posto de coleta mais próximo ou a logística é por conta da pessoa que perdeu. Já na opção express, a logística para devolução é por conta da Tenhodono.

Atualmente, a startup tem posto de coleta em Goiânia e planos para abrir em Brasília e Minas Gerais. A startup também busca parceria para instalar um posto no Rio de Janeiro, antes do carnaval. Para este ano, os sócios Bruno Neiva e Alan Arantes também devem lançar os aplicativos do serviço para Android e iOS em até três meses.

Outras soluções. O Estadão PME já publicou matéria sobre outros dispositivos que tem o objetivo de ajudar a encontrar objetos perdidos. Um deles é o Lapa, um pequeno dispositivo que você gruda onde desejar. E consegue, em caso de perda, achar esse mesmo objeto perdido por meio de sua localização no mapa do seu smartphone. Leia mais aqui.

Já o Findercodes utiliza a tecnologia QR Code e pode ser usada em animais de estimação, bagagens, equipamentos eletrônicos e materiais escolares, por exemplo. Leia mais aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.