Reprodução
Reprodução

Site quer unir inventores e investidores por meio do financiamento coletivo

UPI9 entra no ar no dia 9 de novembro com 12 produtos inovadores

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

16 de outubro de 2012 | 10h50

Com o objetivo de unir inventores e apoiadores, os empresários Valdomiro e Michael Soares resolveram criar um site, o UPI9. A ideia é fazer acontecer por meio do financiamento coletivo, o crowdfunding. O site já aceita cadastro de invenções e financiadores, mas entra no ar no dia 9 de novembro com 12 produtos.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A dupla do Rio Grande do Sul tem uma empresa no ramo de propriedade intelectual, a Marpa – Marcas, Patentes e Inovações. "Muitas pessoas nos procuram com boas ideias, mas não conseguem tirar o projeto do papel por falta de dinheiro. Das 8 mil patentes que administramos, 50% ainda não saíram do papel. A ideia do UPI9 é fazer a ideia acontecer", conta Michael.

A expectativa dos criadores do site é reunir 100 ideias até o fim do ano. O número deve crescer para mil no período de um ano. Os primeiros 12 produtos serão divulgados no dia 9. Entre eles, Michael cita, sem dar muitos detalhes, um filtro de água diferente, um site de pesquisas e um esmalte descartável (com a quantidade necessária para fazer uma aplicação em dez unhas).

O interessado em ter sua invenção divulgada vai precisar fazer um vídeo de até 2 minutos e 50 segundos para convencer os apoiadores que seu projeto é realmente bom. E terá 60 dias para arrecadar o valor necessário. O site fica com 10% caso a meta seja atingida. Em caso de fracasso, o dinheiro é devolvido para os financiadores.

De acordo com Michael, os financiadores não receberão remuneração pelo investimento. O que pode ocorrer é o ganho de uma recompensa. O Grupo Marpa tem uma gestora de recursos, a Marpa Asset. "Temos dois fundos de inovação e podemos apostar em algumas ideias", explica Michael.

O foco do site é patentes, ou seja, um produto acabado. "São patenteáveis as invenções que atendam aos requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial", explica Michael. No entanto, o site também aceitará patentes sem o encaminhamento do registro - devido ao custo que os inventores têm com  processo. "Teremos um termo de responsabilidade, pois um produto uma vez divulgado sem a proteção, passa a ser de domínio publico", alerta Michael. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.