Divulgação
Divulgação

Site fatura com a venda de até 2 mil passagens de ônibus por dia

Primeiro nome do site era Busão, mas sócios mudaram para ClickBus ao optarem por uma estratégia global

Gisele Tamamar, Estadão PME,

31 de março de 2014 | 06h59

Durou apenas dois meses a marca Busão para o site de compra e venda de passagens de ônibus. Ao optarem por uma estratégia global, os fundadores Cesário Martins e Eduardo Medeiros mudaram o nome da plataforma para ClickBus, em vigor desde agosto do ano passado. Como ambos os sócios trabalharam em empresas parceiras do fundo alemão Rocket Internet, o relacionamento para apresentar e formatar o novo negócio ficou “mais fácil”. Resultado: o fundo investiu R$ 5 milhões para acelerar as operações.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

E a empresa segue com a estratégia de não ficar restrita ao território brasileiro, mantendo operações no México e Alemanha. Só no Brasil, a plataforma online tem 35 empresas parceiras e vende mais de 2 mil passagens por dia. Nos outros dois países, os trabalhos seguem acelerados para ampliar as empresas dentro da plataforma.

:: Leia também ::

Empreendedor tem desafio duplo ao investir em marketplace

Catálogo online de decoração vai se transformar em marketplace

O modelo de negócio por aqui envolve a cobrança de uma comissão das empresas e uma taxa de conveniência de 10% do cliente. “Antes de criar um marketplace é preciso pensar se o serviço vai gerar valor, se a base de fornecedores que estou engajando é profissional e se a plataforma que vou oferecer será a mais correta”, diz Martins, que prefere não revelar o faturamento da empresa. 

Tudo o que sabemos sobre:
marketplaceônibusEstadão PME

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.