Reprodução
Reprodução

Site de comparação de preços de medicamentos espera faturar R$ 1,6 milhão este ano

Cliquefarma reúne ofertas de 40 redes de drogarias de todo o Brasil

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

24 de agosto de 2013 | 07h48

Os amigos Ângelo Alves e Cezar Machado se formaram em análise e desenvolvimento de sistemas em 1998. Desde então, a vontade de abrir um negócio sempre fez parte das conversas e a ideia foi colocada em prática em 2010 com a criação do Cliquefarma, um site de comparação de preços de remédios. A expectativa da empresa é fechar o ano com um faturamento de R$ 1,6 milhão.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A primeira versão do site foi colocada no ar em fevereiro de 2010, após a dupla enxergar uma oportunidade de criar um buscador de preços de produtos de saúde para ajudar o consumidor a economizar na compra de remédios.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabelece um preço máximo para os medicamentos e cada rede pratica uma política de descontos. "Já chegamos a detectar diferenças de mais de 100%", conta Alves.

Atualmente, o Cliquefarma tem 500 mil ofertas cadastradas de 40 redes de drogarias de todo o Brasil. Além da pesquisa de preços, o usuário pode fazer a compra online para receber os produtos em casa. A isenção ou cobrança de frete varia de acordo com a política de cada rede. E a busca não inclui apenas medicamentos. É possível pesquisar preços de todos os itens vendidos em uma drogaria, como fraldas, dermocosméticos e medidores de pressão.

Antes do site, Alves trabalhava como gerente de tecnologia da informação no ramo editorial. Já Machado atuava como desenvolvedor. No início, os amigos continuaram com as atividades, mas passaram a se dedicar totalmente ao negócio em setembro de 2011. O faturamento do Cliquefarma é resultado de publicidade, com banners na página e com os cliques dos usuários para acessar os sites das redes. A taxa de conversão de cliques em vendas varia entre 5% e 8%.

Ainda este ano, o site Cliquefarma ganhará uma nova versão que se adapta no caso de acessos via smartphones ou tablets. Outra novidade será o lançamento do aplicativo para aparelhos Apple ou com sistema Android.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.