Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Setor de franquias cresce 5,4% no semestre

Associação revisou para baixo projeção de crescimento para 2014

Estadão PME,

30 de setembro de 2014 | 10h46

 O setor de franquias continua em expansão mesmo diante de um cenário econômico nada animador. Balanço divulgado nesta terça-feira, 30, pela Associação Brasileira de Franquias (ABF) mostra que o setor registrou crescimento de 5,4% no semestre em comparação ao mesmo período do ano passado.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Diante da situação econômica, a associação revisou a projeção de crescimento de 2014 para baixo. A ABF espera que o setor cresça entre 5,5% e 7% este ano. Anteriormente, o número esperado era de 10%. "Está abaixo do que havíamos projetado, mas é um número expressivo, considerando o histórico de crescimento acima de dois dígitos da última década", disse, em nota, a presidente da ABF, Cristina Franco, presidente da ABF.

Outros dados. Já na comparação apenas do segundo trimestre deste ano com igual período de 2013, o avanço foi menor: 1,6%. E na comparação do segundo trimestre com os três primeiros meses do ano, as franquias registraram um recuo de 1%.

"Estamos em um ano atípico, envolvido pelos efeitos do Mundial de Futebol e das eleições, em que a economia apresenta um baixo desempenho. No entanto, mesmo com essa conjuntura, o franchising permanece crescendo acima do PIB", disse Cristina.

A pesquisa da ABF ainda aponta que o número de pontos de venda aumentou 3,6% no segundo trimestre. Já entre as marcas que participaram do levantamento, o índice de mortalidade foi de 1,2%. Segundo a ABF, o momento exige atenção à gestão dos negócios. "O momento é de buscar a eficiência operacional e a produtividade", afirmou Cristina.

Tudo o que sabemos sobre:
franquiasABFEstadão PME

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.