Franquias movimentaram R$ 127,3 bilhões no ano passado
Franquias movimentaram R$ 127,3 bilhões no ano passado

Sebrae libera R$ 25 milhões para garantir crédito a franquias

Objetivo do convênio é resolver parte das dificuldades encontradas por franquias na obtenção de financiamento

Murilo Rodrigues Alves, O Estado de S. Paulo,

14 de maio de 2015 | 07h11

BRASÍLIA - Para resolver parte da dificuldade das franquias em conseguir um empréstimo bancário, o Sebrae vai liberar R$ 25 milhões para o Bradesco usar como garantias complementares aos financiamentos desses pequenos negócios. Tendo esse volume aportado, o banco pode garantir até R$ 300 milhões em empréstimos.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

O Sebrae atuará como avalista no caso do empreendimento não ter garantias suficientes, uma dos principais entraves ao crédito para esse segmento. O Bradesco será a primeira instituição financeira privada a aderir ao Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe).

O convênio, que inicialmente terá duração de cinco anos e atenderá a franquias com faturamento de até R$ 3,6 milhões por ano, será assinado nesta quinta-feira, 14 pelo presidente do Sebrae, Luiz Barreto, e pelo vice-presidente do Bradesco Domingos Figueiredo de Abreu. A parceria prevê a contratação de pelo menos seis mil contratos de financiamentos para serem usados como capital de giro.

O Fampe garante até 80% dos financiamentos para pequenos negócios, principalmente, nas linhas de capital de giro e investimento fixo. As garantias variam de R$ 5 mil a R$ 600 mil, dependendo da modalidade do empréstimo e do porte da empresa. A função é complementar garantias exigidas pelos bancos conveniados ao Sebrae, administrador do fundo. Em 20 anos, o fundo garantiu mais de 246 mil operações de crédito, o equivalente a R$ 11 bilhões desembolsados, graças a R$ 8 bilhões em garantias.

Atualmente, o Fambe é avalista de 110 mil contratos vigentes, correspondentes a R$ 3,45 bilhões em financiamentos e R$ 2,4 bilhões em avais vigentes. A maior parte das empresas que pegou os financiamentos com aval do Sebrae é de pequeno porte – com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões. Apenas 15% das tomadoras desse crédito são microempresas, com faturamento de até R$ 360 mil. O comércio responde por 47% dos financiamentos desembolados, o setor de serviços por 36% e a indústria, 17%.

“O Sebrae contribui para diminuir as dificuldades que os pequenos negócios enfrentam para atender aos pré-requisitos adotados pelas instituições financeiras na concessão de um financiamento”, afirmou o presidente da instituição, Luiz Barretto. “A falta de garantias reais é uma das principais barreiras para o acesso de pequenos negócios ao crédito produtivo.”

O Bradesco tem relacionamento com franqueadoras como O Boticário, Mc Donald’s, Wizard, Spoleto, Bob’s, Ambev, Subway e CNA. Também trabalha com microfranquias (investimentos de até R$ 80 mil), como, por exemplo, Nosso Bar, da Ambev.

Franquias. O faturamento das quase 3 mil redes de franquias no Brasil fechou em R$ 127,3 bilhões ano passado, alta de quase 8% em relação a 2013, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising , que estima crescimento semelhante neste ano.

“Com o Fampe, as empresas do setor de franchising, terão acesso a mais uma opção de investimento para expandir seus negócios”, afirmou Domingos Figueiredo de Abreu, vice-presidente do Bradesco. Com o convênio, o Bradesco se junta a outras sete instituições que operam o Fampe – Banco do Brasil, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Banco de Brasília e as agências de fomento de São Paulo, do Rio e Mato Grosso. 

Tudo o que sabemos sobre:
franquiascréditoestadão pmebradesco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.