Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Sebrae destaca exército para orientar microempreendedores

Programa oferece capacitação em gestão do negócio e quer atender 600 mil empreendedores

ESTADÃO PME,

10 de janeiro de 2012 | 16h14

 O Sebrae pretende em 2012 realizar 1,8 milhão de atendimentos com orientações sobre gestão a 600 mil microempresas. A meta faz parte da nova etapa do programa Negócio a Negócio, que no ano passado já fez mais de 1,2 milhão de atendimentos. Para aumentar esses números, o Sebrae conta com um contingente de dois mil agentes de orientação.

"É um verdadeiro exército atuando em todo o País para promover a melhoria na gestão das microempresas", afirma Carlos Alberto dos Santos, diretor-técnico da entidade. A proposta do projeto, segundo o Sebrae, é qualificar a gestão desses pequenos negócios para torná-los mais competitivos frente à concorrência. "Melhorar a gestão significa aperfeiçoar processos, produtos e serviços, bem como o seu posicionamento no mercado", conclui o especialista.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O atendimento feito pelo Negócio a Negócio abrange três visitas a cada microempresa participante. No primeiro encontro, o agente faz um diagnóstico para avaliar questões básicas de gestão, operação e finanças. Na segunda etapa, ele entrega ao empreendedor sugestões de melhorias. Já na última visita, o agente verifica e acompanha a implantação das melhorias sugeridas.

O empresário interessado em buscar mais informações sobre o programa pode acessar o site da entidade: www.sebrae.com.br. E também pode telefonar para 0800 570 0800.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Empreendedor deve investir em preparação ::

:: Sebrae pretende capacitar 80 mil taxistas ::

:: Cinco erros que podem acabar com a sua empresa ::

Tudo o que sabemos sobre:
Sebraecapacitaçãoexército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.