Santander oferece linha de R$ 15 bilhões para pequenas e médias empresas

Santander oferece linha de R$ 15 bilhões para pequenas e médias empresas

Plataforma antecipada pelo Broadcast também visa oferecer produtos não financeiros

ALINE BRONZATI, BROADCAST,

19 de maio de 2015 | 10h59

O Santander Brasil lançou nesta terça-feira, dia 19, um programa global para pequenas e médias empresas que contempla R$ 15 bilhões em crédito, reforçando sua aposta neste público. Além de empréstimos, a nova plataforma, antecipada em novembro pelo Broadcast, também visa ofertar produtos, serviços e benefícios não financeiros como capacitação, sendo todos sob medida para as PMEs.

A operação brasileira se integra a um programa de apoio às pequenas e médias empresas já implantado na Espanha, Reino Unido e México. No mundo, o Santander conta com mais de quatro milhões de clientes deste segmento, em 20 países, que juntos respondem por 40% do comércio exterior.

"Revisamos processos internos, otimizamos a abertura de contas bem como a contratação de nossos produtos e serviços financeiros. Isso permitirá que o cliente se relacione com o banco de forma mais simples e ágil", avalia Conrado Engel, vice-presidente executivo sênior de Varejo do Santander, em nota à imprensa.

A plataforma do Santander tem dois eixos, sendo um financeiro e outro não financeiro, batizado de "Programa Avançar". Por meio dele, as PMEs vão poder se capacitar, buscar talentos e ofertar vagas de emprego e até mesmo iniciar ou expandir seus negócios para o exterior.

O programa de produtos e serviços voltado para pequenas e médias empresas é ainda a aposta do Santander para voltar a elevar os empréstimos neste segmento. O volume de crédito destinado a este segmento somou R$ 31,643 bilhões nos três primeiros meses do ano, com redução de 0,7% ante igual intervalo do ano passado. Na comparação trimestral foi identificada retração de 0,4%.

Tudo o que sabemos sobre:
Dinheiroinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.