Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Saiba o que você precisa para conquistar um fundo de investimento

Empreendedor precisa ter gestão eficiente, ser inovador e saber vender sua ideia

ESTADÃO PME,

06 de setembro de 2011 | 23h00

O caminho para conquistar a atenção, e o dinheiro, de um fundo de investimento é complicado. Mas não é impossível conquistar recursos para melhorar ou colocar em prática a sua idéia de negócio. De acordo com especialistas ouvidos pelo Estadão PME, há três dicas básicas que qualquer empreendedor pode seguir.

A primeira delas é o cuidado com a gestão do seu negócio. Os fundos de investimento buscam engajamento e preferem investir em empresas maduras. Para chamar a atenção, abandone o amadorismo. A gestão deve ser profissional, com um plano de negócios estruturado e definido.

É fundamental ter em mãos um produto ou serviço inovador. Isso sempre atrairá a atenção dos investidores. Mas não adianta nada a inovação existir se ela não for capaz de atender a uma demanda real do mercado consumidor.

Outra etapa muito importante é a apresentação do seu produto ou serviço. É preciso que o empresário tenha um discurso eficiente. A apresentação ideal deve ser clara, concisa, impactante e usa recursos visuais de efeito.

Vale a pena apostas nos fundos de investimentos. Em 2005, os fundos aplicavam US$ 6 bilhões em empresas brasileiras.  Em apenas quatro anos, esse valor chegou a US$ 36 bilhões.  Embora não existam números oficiais, especialistas do setor garantem que o volume de recursos financeiros sobe em média 10% ao ano.  Ou seja, no momento há cerca de US$ 43,5 bilhões disponíveis no mercado e que podem ser aplicados na sua empresa.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

De olho nos mercados emergentes, há inclusive investidores internacionais interessados em companhias brasileiras.  Por que será, então, que apenas 5% dos negócios que buscam esse dinheiro efetivamente recebem aportes desses fundos?  Para o presidente da Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP), Sidney Chameh, o que falta são empresas com o perfil desejado pelos fundos.  "Garanto que para quem tem não falta dinheiro", afirma.

O exemplo da Tutudo

A empresa, que desenvolve plataformas de micropagamentos na internet, recebeu recursos de um fundo de investimentos, o Bossa Nova Angels. O site permite que os usuários adquiram créditos em lojas físicas para utilizá-los em jogos na internet - a proposta é que em breve eles possam ser usados também em outros tipos de compras virtuais.

A idealizadora do site, a estudante de produção audiovisual Mayara Campos, de apenas 24 anos, conheceu Pierre por meio de uma amiga em comum.  "Ir a eventos e apresentações com investidores é muito importante para fazer contatos", afirma.

O exemplo da OvermediaCast

O engenheiro Daniel Uchôa, 30 anos, só conseguiu o apoio de um investidor depois que sua empresa, a OvermediaCast, criadora de um software que hospeda, compartilha e monitora vídeos online, já havia dado os primeiros passos.  Inicialmente, ele contou com a ajuda de um financiamento obtido pelo programa Prime, do Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec).

"Fui dar um curso no nordeste e o sócio do meu investidor me contratou para prestar consultoria para um projeto de televisão digital em desenvolvimento.  Mostrei a minha empresa e consegui um investimento de R$ 350 mil", conta.

Agora, o empreendedor busca uma segunda rodada de investimentos para captar R$ 1,5 milhão.  O dinheiro será usado para o desenvolvimento da OvermediaCast.  "O investidor não quer um produto, quer uma oportunidade de negócio.  Por isso, recomendo que outras empresas, primeiro, desenvolvam o seu mercado antes de buscar recursos com algum fundo."

:::LEIA TAMBÉM:::

::Plano Brasil Maior prevê financiamento de R$ 2 bilhões para inovação::

::Sebrae destinará R$ 780 milhões para inovação nos próximos três anos::

::Inovação está no foco de 97% dos empresários brasileiros::

::SP já movimenta R$ 40 bilhões por ano com criatividade::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.