Resolução rápida é o principal

Resolução rápida é o principal

Empresário passa a se preocupar mais com frota de veículos após retração econômica

O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2017 | 06h00

Grandes frotas de veículos não costumam integrar a estrutura de uma pequena empresa e, por essa razão, empreendedores e seguradoras estiveram desconectados durante muito tempo. Empresas do setor consultadas na Escolha PME apontam, porém, que a retração econômica trouxe à tona para o pequeno empresário a necessidade de resguardar seu patrimônio, uma vez que a reposição em caso de perdas ou acidentes se torna mais difícil com o caixa reduzido pela crise. 

Apesar da preocupação evidente com o preço desse tipo de serviço, o principal fator de adesão de um empreendedor a uma seguradora, assim como no caso dos seguros patrimoniais, é o atendimento, apontado como principal influenciador de escolha por metade dos empresários ouvidos na pesquisa. Em seguida, o pequeno empreendedor leva em consideração produtos ou serviços prestados pela fornecedora, o que inclui qualidade e portfólio.

Equipes para PMEs e aplicativo para sinistros

Com índice de satisfação muito próximo da nota máxima, a SulAmérica foi avaliada pela pesquisa com um índice de satisfação de 94 pontos nesta categoria, embora a empresa apareça na quarta posição como objeto de desejo do cliente, com 9% das citações. 

Na interpretação do vice-presidente de Auto e Massificados da SulAmérica, Eduardo Dal Ri, criar planos específicos para pequenas frotas ou veículos únicos foi fator determinante para que o empreendedor passasse a considerar a empresa como uma possibilidade de seguradora. “Remodelamos nossa unidade de frotas para adaptá-la a pequenos volumes. Hoje, temos em seguro de automóveis unidades específicas para cuidar das PMEs”, afirma Dal Ri. “Desta maneira, ficou muito mais fácil atender o pequeno e entender qual é a sua demanda.”

A empresa ainda desenvolveu um aplicativo que permite ao cliente acompanhar o andamento do sinistro pelo celular, em tempo real, o que, para o vice-presidente da SulAmérica, cativa a confiança desse empreendedor.“Entendemos muito bem o serviço que o cliente presta para, assim, oferecer um serviço adequado.”

Objeto de desejo da maioria dos entrevistados nesta categoria, a Porto Seguro – marca almejada por 18% das PMEs consultadas – vem em segundo lugar no ranking de índice de satisfação da categoria Seguro de Automóveis, com 87 pontos. “A crise faz florescer as PMEs, que muitas vezes aparecem a partir da necessidade do empreendedor de manter a renda. Por isso, esse empresário tem pavor de perder o negócio dele”, diz Jaime Soares, superintendente de produto da Porto Seguro. “Mas muitos ainda estão de fora por desconhecimento ou falta de informação. Ele pensa na utilidade para o trabalho dele.”

Grande mercado em potencial

A Bradesco Seguros avalia que entre as cerca de 10 milhões de pequenas e médias empresas brasileiras apenas 3 milhões tenham um seguro contratado. A aposta no público ainda não atendido fez com que a instituição desenvolvesse 20 coberturas adicionais para fechar o cerco ao PME.

“Temos potencial imenso a ser coberto com produtos que ofereçam segurança econômico-financeira”, avalia o diretor-geral de vendas do Bradesco Seguros, Marco Antonio Gonçalves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.