Reprodução
Reprodução

Refeição poderá ser impressa, pelo menos é o que estudam duas startups estrangeiras

Empresas estão criando possibilidades com equipamento 3D

Estadão PME,

06 de novembro de 2013 | 14h24

Duas startups, uma norte-americana e uma de Barcelona, na Espanha, trabalham no desenvolvimento de impressoras 3D que poderão imprimir comida. Chefiada por Hod Lipson e Jeffrey Lipton, a Cornell Criativa Machines Lab é uma equipe da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que está empenhada nesse assunto. Segundo o site Springwise, eles já testaram algumas criações em um centro de culinária.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Usando a impressora 3D, os pesquisadores elaboraram protótipos que podem criar nuggets, bolos (com mensagens impressas no interior), massas e hambúrgueres. Os dispositivos também podem trabalhar com ingredientes líquidos ou em pasta, como chocolate, massas e queijos.

A Natural Machines, de Barcelona, é outra empresa que investe no território das impressoras 3D. De acordo com o Wall Street Journal, a startup tem projetos digitais que prometem criar não apenas chocolates, mas massas (como ravioli), pães e decorações de alimentos. Esse time está preparando uma impressora para o mercado, que poderá ser vendida por mil euros.

Embora a máquina seja projetada para uso em casa, os desenvolvedores afirmam que ela também poderá ser útil a restaurantes. Ainda que seja um pouco lenta, promete fazer (imprimir) massas mais rápido do que os homens. Isso pode liberar tempos para os cozinheiros fazerem outras coisas, enquanto a massa fica por conta da máquina.

 ::  Leia também ::

Startup do Chile cria sistema de impressão 3D para imaginação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.