Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Rede de coworkings da Prefeitura de SP fecha por tempo indeterminado

Cinco unidades gratuitas do Teias, de escritório compartilhado, suspendem atividades a partir deste terça, 17, na capital

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2020 | 14h51

A partir desta terça-feira, 17, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de São Paulo suspende por tempo indeterminado, por conta da pandemia do novo coronavírus, as atividades e os espaços compartilhados voltados para os empreendedores da capital.

As cinco unidades do coworking da rede pública Teia, localizadas em Taipas, Cidade Tiradentes, Centro, Parelheiros e Santo Amaro, já estão com as portas fechadas.

A realização de cursos de capacitação e qualificação empreendedora realizados pela agência Ade Sampa, vinculada à secretaria, também estão suspensas, assim como os programas Fábrica de Negócios e Mais Mulheres. Os programas de aceleração Vai Tec, Green Sampa e Ligue os Pontos continuarão com as atividades por meio de atendimento exclusivamente online. 

Na semana passada, outros escritórios compartilhados da cidade já tinham se manifestado por conta da pandemia do novo coronavírus. O Cubo Itaú - hub de empreendedorismo do Itaú que realiza eventos e incuba startups - interrompeu o funcionamento do prédio no último fim de semana e agora recomenda que as empresas adotem home office por 30 dias.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus. Clique aqui. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.