Divulgação
Divulgação

Rede aposta em caixa que dispara choques a 80ºC para manter pizza quente durante a entrega

Red Sun começou em Santos e planeja expansão na Baixada Santista e região do ABCD em 2013

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

17 de dezembro de 2012 | 17h09

Para a pizza chegar quentinha na casa dos clientes, a Red Sun utiliza a hot box, uma caixa especial que dispara um choque a uma temperatura de 80ºC a cada três minutos durante a entrega. Esse é um dos diferenciais da rede de pizzarias que inicia seu plano de expansão por meio de franquias. A rede começou em Santos e espera fechar 2013 com 36 lojas.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A tecnologia também está presente no atendimento. Os clientes podem escolher e pedir as pizzas nos tablets instalados nas mesas. Caso o consumidor tenha alguma dificuldade com a tecnologia, os garçons não foram substituídos e estão no local para fazer o atendimento.

Quem tem um smartphone também pode instalar o aplicativo da pizzaria para fazer os pedidos direto do aparelho na mesa da pizzaria, de casa pelo sistema delivery ou do balcão. O restaurante funciona todos os dias, do meio-dia à meia-noite. "Só fechamos três dias por ano: 24, 25 e 31 de dezembro. E o pessoal não está acostumado a pedir pizza de segunda-feira, já que a maioria não abre. Nossa maior dificuldade foi comunicar o pessoal", destaca o idealizador da rede, Beto Leite.

O preço médio das pizzas é R$ 39 e vai desde a tradicional portuguesa até o sabor escondidinho, que leva  purê de mandioca, carne seca, parmesão e molho madeira. "Aliei meu conhecimento na área de tecnologia a três pilares importantes para um bom negócio: arquitetura do local, atendimento e qualidade do produto", diz Leite.

Novas unidades. Criada em 2011, a Red Sun planeja sua expansão em 2013. "O plano de expansão está focado no crescimento em espiral, o que inclui novas unidades na Baixada Santista e região do ABCD em São Paulo", diz Leite.

Até o momento, já foram acertadas novas unidades em Santos, São Vicente e Guarujá. Para quem pretende abrir uma franquia da rede, o investimento inicial é de R$ 335 mil. "Buscamos franqueados com perfil operador. O sucesso do negócio é inerente ao franqueado assumir todo o projeto, estar na operação", afirma o empresário. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.