Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Quatro opções de franquias no ramo de alimentos que garantem faturamento mensal de até R$ 95 mil

Número de unidades cresceu 15,4%, de 12.015 para 13.866, entre 2010 e 2011, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising

ESTADÃO PME,

18 de janeiro de 2013 | 06h30

Atualizado em 24 de janeiro

O segmento de alimentação é o que ostenta o maior número de redes dentro do sistema de franquias com quase 500 marcas. É também um dos que mais cresce. Só entre 2010 e 2011, o crescimento de unidades foi de 15,4%, de 12.015 para 13.866, de acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Diante desses números, o segmento se torna atrativo para os interessados em investir em franquias.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

"O segmento de alimentação é o maior segmento no franchising. É um dos que mais cresce e detém o maior número de oportunidades", afirma Filomena Garcia, sócia-diretora da Franchise Store. E o cenário positivo deve continuar nos próximos anos motivado, principalmente, por dois fatores. O primeiro é que muitas operações são focadas no fast food e com sistema mais simples de operação. "Isso é uma vantagem para quem quer investir e não tem muita experiência em operação de loja", diz.

::: LEIA TAMBÉM :::

NOVE OPÇÕES DE FRANQUIAS QUE 

CUSTAM MENOS QUE UM CARRO POPULAR

O segundo fator é o aumento do número de shoppings centers em todo do País. "Cerca de 80% das marcas de uma praça de alimentação são franqueadas. É o primeiro espaço que se ocupa quando o shopping é lançado", diz. Entre os nichos para serem explorados, Filomena aponta pelo menos três: comida japonesa, alimentação saudável e doces, que inclui cafeterias. "Essa mudança de hábitos e cultura faz com que novas oportunidades se estabeleçam no mercado", diz.

Mas é preciso cuidado antes de investir no segmento. Filomena aponta pelo menos dois pontos de atenção. "Não é só porque você está trabalhando em um negócio de fast food, que não é um restaurante com mesa e cadeiras, que você não vai precisar colocar a mão na massa. O dono do negócio deve estar preparado para a operação, se um funcionário faltar, por exemplo. Ilusão é achar que está acompanhando uma franquia de alimentação e que nunca vai cheirar a comida", alerta.

O segundo ponto é achar que só porque é alimentação, todo mundo come, todo mundo precisa e vai dar certo. "Todo negócio tem um risco. Só a marca não garante sucesso para ninguém", completa Filomena.

:: Veja cinco opções para investir no segmento ::

Seletti Culinária Saudável

Faturamento médio mensal: R$ 95 mil

Retorno: 30 a 40 meses

Taxa de propaganda: 2%

Royalties: 6%

Capital para instalação: R$ 325 mil a R$ 360 mil

Taxa de franquia: R$ 45 mil

Capital de giro: R$ 10 mil a R$ 15 mil

Investimento total: R$ 380 mil a R$ 420 mil

Site: www.seletti.com.br

Amor aos Pedaços

Faturamento médio mensal: R$ 90 mil

Retorno: 30 a 36 meses

Taxa de propaganda: 9,5% sobre as compras

Royalties: 43% sobre as compras

Capital para instalação: R$ 345 mil

Taxa de franquia: a partir de R$ 60 mil

Investimento total: a partir de R$ 405 mil

Site: www.amoraospedacos.com.br

Scada Café

Faturamento médio mensal: R$ 50 mil

Retorno: 24 a 36 meses

Taxa de propaganda: 1%

Royalties: 5%

Capital para instalação: R$ 100 mil a R$ 275 mil

Taxa de franquia: R$ 30 mil a R$ 45 mil

Capital de giro: variável

Investimento total: R$ 140 mil a R$ 350 mil

Site: www.scadacafe.com.br

Salad Creations

Faturamento médio mensal: R$ 90 mil

Retorno: 24 a 36 meses

Taxa de propaganda: 3%

Royalties: 7%

Capital para instalação: R$ 350 mil

Taxa de franquia: R$ 55 mil

Capital de giro: R$ 30 mil a R$ 50 mil

Site: www.saladcreations.com.br

Não informa o faturamento

Gendai

Taxa de propaganda: 2%

Royalties: 5%

Capital para instalação: R$ 320 mil

Estique inicial: R$ 15 mil

Taxa de franquia: R$ 45 mil

Capital de giro: R$ 17 mil

Despesa de inauguração (divulgação inicial): R$ 3 mil

Investimento total: R$ 400 mil

Site: www.gendai.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.