Daniel Texeira/AE
Daniel Texeira/AE

Quatro informações fundamentais para você abrir e ter sucesso com uma pet shop

Há espaço para lojas deste tipo, mas interessado precisa cumprir uma série de requisitos previstos em lei

ESTADÃO PME,

22 de fevereiro de 2012 | 06h20

 Ao contrário do que a maioria dos candidatos a empreendedor pode imaginar, abrir uma pet shop em São Paulo requer uma série de cuidados, sem os quais a chance de infrigir a lei e ser penalizado por isso é enorme.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Pensando nisso, o Sebrae-SP elaborou uma cartilha com uma série de dicas para quem pretende abrir um negócio deste tipo. E para facilitar a tarefa dos interessados, o Estadão PME selecionou cinco dicas fundamentais para a pessoa ter sucesso nesta empreeitada.

Apesar de ser um mercado extremamente concorrido, há espaço para novas pet shops. De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Para Animais de Estimação (Anfalpet), vende-se no País cerca de 1,83 milhão de toneladas de ração. Esse número poderia chegar, entretanto, a 4,55 milhões se todos os pets consumissem o produto - atualmente, há um enorme contingente de bichos de estimação que ainda alimentam-se de restos de comida da família que os cria.

Mas para dar certo neste mercado, não basta entender que ainda haverá crescimento da demanda por ração. Dessa forma, descubra agora o que é preciso oferecer para ter uma pet shop vencedora.

É preciso ter um veterinário

Parece óbvio, mas muita gente pode esquecer de levar em consideração uma informação fundamental. A legislação exige a presença de um veterinário como responsável técnico pela pet shop. E mais: o contrato deverá ser apresentado e homologado pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV).

Registre o seu estabelecimento

De acordo com o Sebrae-SP, toda empresa que fabrica, manipula, comercializa, fraciona, importa ou exporta produtos veterinários deve estar registrada no Departamento de Defesa Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura.

Higiene deve ser nota 10

Além disso, a legislação de São Paulo também exige uma série de adequações no imóvel que receberá a sua loja. O piso, por exemplo, deve ser impermeável. Além disso, deve haver uma sala específica para a tosa dos animais, para o banho e secagem dos bichos. Exige-se do empreendedor, também, que o estabelecimento tenha um abrigo para os resíduos sólidos.

Local da loja é fundamental

Atuar conforme a lei, entretanto, não basta. No caso de uma pet shop, aplicam-se todas as regras que determinam o sucesso ou fracasso de qualquer empreendimento. Por isso, saiba que em um mercado com forte concorrência será preciso ter um ponto interessante - bem localizado, sem concorrência próxima e com grande densidade de animais de estimação. Além disso, fica a pergunta para quem pensa em abrir uma pet shop: qual será o diferencial do seu negócio?

::: LEIA TAMBÉM :::

Dá para ganhar dinheiro com uma pet shop

Conheça as estratégias para o negócio da moda dar certo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.