Reprodução
Reprodução

Propaganda 'honesta' de biscoitos faz menina vender mais de sete mil caixas

Escoteira escreveu em e-mail a possível comprador o que realmente achava de seu produto

O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2017 | 13h27

Uma garota americana de apenas 11 anos já ultrapassou a marca de sete mil caixas de biscoitos vendidas. Seu segredo? Propaganda extremamente honesta e um empurrãozinho do pai. 

A escoteira Charlotte McCourt soube que o melhor amigo do pai da época de colégio era "muito rico". Resolveu então escrever um e-mail para o homem que só tinha visto uma vez na vida. Queria convencê-lo a comprar biscoitos para tropas americanas no exterior. Assim, quem sabe, ela conseguiria cumprir com a meta de vender 300 caixas. 

Na hora de descrever seu produto, porém, a pequena Charlotte não se valeu de eufemismos ou falsas promessas: ela diz que um dos sabores é "meio sem graça", outro sofre de "falta de originalidade e sabor" e um terceiro é "tão sem gosto quanto poeira". 

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, a sincera peça de propaganda viralizou na web após o pai de Charlotte descobrí-la na caixa de saída e enviá-la ao ator e apresentador de TV Mike Rowe, com quem faz um podcast. O colega achou o e-mail tão divertido que o leu para a câmera e postou em sua página no Facebook. 

O video, chamado the truth in advertsing (a verdade na propaganda), teve quase seis milhões de vizualições e levou milhares de pessoas a comprarem os biscoitos da escoteira. 

No e-mail, após se introduzir para o amigo do pai dizendo que "a única vez" em que eles se viram "foi na Disneylândia, há algum tempo", a garota diz que seu grupo de escoteiros é "pequeno, mas poderoso" e que, entre os cinco integrantes, ela é a que "mais vende biscoitos".

Depois de descrever, com a sinceridade mencionada, cada um dos sabores de biscoito e ranqueá-los de um a dez, ela admite que algumas das descrições do produto usadas no site são "propaganda enganosa". 

Ela também faz questão de lembrar que "adora ser honesta" com os clientes", mas que o ranking de biscoitos é "apenas" a "opinião dela" e "pode variar" para o comprador. 

Ao final do vídeo, Mike Towe pede para as pessoas comprarem os biscoitos "não pelas escoteiros, nem mesmo pelas tropas, mas em nome da propaganda honesta".  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.