Contratação de Crédito: Santander chega ao topo pela 1ª vez

Contratação de Crédito: Santander chega ao topo pela 1ª vez

Banco investe em produtos e serviços personalizados. Já a Caixa aposta em crédito mais barato

Redação, O Estado de São Paulo

29 de agosto de 2019 | 19h45

No universo das pequenas e médias empresas, o acesso a crédito não é um detalhe. Diante da concorrência e de um cenário econômico incerto, conseguir um empréstimo com boas taxas é fundamental para poder competir. Ao contrário de alguns anos atrás, porém, a taxa não é mais o único ponto importante.

Confira o especial multimídia com os vencedores do Escolha PME 2019

O Escolha PME 2019 evidenciou que, entre os fornecedores para contratação de crédito, o setor valoriza o melhor portfólio de produtos e, em segundo lugar, agilidade no atendimento e na prestação de serviços. Esses itens podem explicar o salto do Santander, que sai da quinta colocação em 2018 diretamente para a liderança em 2019. Para o superintendente executivo de Negócios e Empresas do Santander Brasil, Luis Ricardo de Souza, crédito ainda tem muito que ver com relacionamento. “O resultado é fruto de um conjunto: a oferta de produtos e serviços personalizados, um grande investimento em tecnologia e o atendimento de qualidade focado nesses clientes.”

Empréstimo por canais digitais

O Bradesco, apontado como objeto de desejo por 22% dos PMEs e empatado com a Caixa Econômica Federal na segunda colocação, com 58 pontos de avaliação positiva, prioriza os canais digitais para oferecer crédito. Um exemplo é o Giro Fácil, linha de capital de giro que pode ser solicitada e aprovada pelo site, e possui um limite personalizado de acordo com o faturamento de cada empresa.

“Outra facilidade é quando o cliente prefere falar com o gerente para contratar o empréstimo. Nesse caso, ele não precisa ir até a agência para assinar os papéis, porque o contrato é enviado para assinatura pelo canal digital”, afirma o diretor executivo do Bradesco, José Ramos Rocha Neto. “Com essa iniciativa de tomada de crédito pelos canais digitais, conseguimos impulsionar o setor no banco.”

No Itaú, terceiro colocado, com 57 pontos, os clientes também podem formalizar solicitações de crédito pelo celular. “Estamos focando em aprimorar o nosso modelo de crédito e vamos começar a expandir os produtos dos canais digitais para facilitar a contratação de empréstimos”, explica o diretor executivo do Itaú Unibanco, André Daré.

Caixa aposta em crédito mais barato

Mantendo os 58 pontos e a segunda colocação do ano passado, a estratégia da Caixa Econômica Federal para o segmento é oferecer linhas de crédito mais vantajosas, de acordo com as necessidades dos clientes. Junto com os preços, a aposta é na contratação rápida, realizada a partir do internet banking. 

As linhas de capital de giro nas operações com aval de sócios tiveram queda de 11% nos juros, com taxa mínima de 1,69% ao mês. Já quem tem imóvel ou aplicação financeira no banco, conta com 13% a menos de juros, com taxa mínima de 0,99% ao mês ou 0,95% ao mês, respectivamente. No caso da utilização de cheque especial, a redução da taxa foi de quase 40%. A Caixa oferece ainda antecipação de recebíveis a 1,85% ao mês e gratuidade na primeira anuidade do cartão de crédito.

Além da redução dos juros, a instituição apresenta como novidade o pacote Caixa Sim, que traz informações sobre os produtos, um simulador para calcular linhas de empréstimo, a opção de tirar dúvidas via chat e um portal com aulas, vídeos, planilhas e cartilhas para auxiliar no planejamento do negócio e incentivar a educação financeira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.