Divulgação
Divulgação

Primeira universidade sem professores é inaugurada nos EUA

Instituição explora conceitos como da Uber, AirBnb e tem apoio do Facebook, Snapchat e Twitter

Renato Jakitas, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2016 | 06h00

A ideia de ganhar dinheiro com uma coisa sem ter aquela coisa acaba de chegar ao mercado da educação. Assim como o Uber que se diz do mercado de transportes mas não tem nenhum carro na praça, uma universidade foi lançada nos Estados Unidos sem contar um ativo até então considerado essencialmente para a sua existência: os professores.

Chamada 42 University, o instituição acaba de abrir processo seletivo para jovens entre 18 e 30 anos interessados em se tornar engenheiros de software. Nem bem abriu as postas na região do Vale do Silício, berço das startups no mundo, já conta com apoio de figurões do meio, como o fundador do Snapchat, Evan Spiegel, o diretor do Facebook David Marcus e Jack Dorsey, do Twitter.

O conceito por trás da 42 é o de peer-to-peer lending, que aproxima o consumidor de quem pretende compartilhar um produto ou um serviço. No caso em específico, a 42 interliga estudantes de programação a donos de empresas com projetos em aberto. 

O aluno da instituição pode se inscrever em um desses projetos e recebe ajuda de outros alunos, além de fontes de pesquisas gratuitas disponíveis na internet. As avaliações são realizadas pelos próprios colegas que são escolhidos de maneira aleatória.

Criada por Xavier Niel, a 42 University já roda em Paris desde 2013, onde conta com 2,5 mil alunos aprendedor programação.

Para sua estreia nos EUA, Niel investiu US$ 100 milhões em um prédio com 18.500 mestros quadrados, aberto 24 horas, sete dias da semana e com milhares de iMacs. O processo seletivo busca por 1 mil jovens, de 18 a 30 anos, que não precisam ter nenhum tipo de diploma. Para conseguir uma matrícula, o candidato precisa enfrentar uma maratona de programação que testa os conhecimentos lógicos e conhecimentos específicos do aluno por 4 semanas. 

Umas vez matriculados, o aluno conclui o curso em três a cinco anos e conta com o intereresse de empresas de ponta do setor, como se pode ver no vídeo abaixo:

 

Tudo o que sabemos sobre:
UberEstados UnidosUniversidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.