André Conti/Estadão
André Conti/Estadão

Prazo para adesão ao Simples Nacional termina nesta quinta-feira

Regime tributário possibilita pagamento de impostos em documento único

ESTADÃO PME,

30 de janeiro de 2013 | 12h29

Termina nesta quinta-feira, dia 31, o prazo para as micro e pequenas empresas aderirem ao Simples Nacional. Quem perder o prazo só poderá aderir ao regime tributário simplificado no ano que vem. O limite máximo de faturamento para fazer parte do Simples é de R$ 360 mil para micro empresas e de R$ 3,6 milhões para pequena empresa.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“Se o empresário identificou vantagem e interesse na mudança de regime tributário para o Simples, ele deverá tomar esta iniciativa e solicitar o enquadramento. Se ele está no regime do lucro real ou presumido e, se deixou de ter condição impeditiva de entrar no Simples, deverá pedir a alteração neste prazo e, com isso, ter um regime de tributação favorável aos seus rendimentos e com menos burocracia”, afirmou em nota o consultor do Sebrae-SP Paulo Melchor.

De acordo com o Sebrae, o Simples Nacional abrange seis tributos federais: Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ), PIS/Pasep, Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e contribuição patronal para o INSS.

Além do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cobrado pelos estados, e do Imposto Sobre Serviços (ISS), que fica a cargo dos municípios. O recolhimento é feito pelo pagamento do documento único de arrecadação DAS. Mais informações no site da Receita Federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.