Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

PMEs apontam queda de 69% no faturamento durante quarentena

Pesquisa do Sebrae ouviu mais de 9 mil empreendedores no País; 36% afirmaram que precisarão fechar negócio em até um mês caso o isolamento em combate a pandemia se estenda

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de abril de 2020 | 16h26

Durante o período de isolamento social - medida adotada neste mês de março para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus - donos de pequenos negócios apontaram, em média, queda de 69% no faturamento do mês. Os dados são de uma pesquisa realizada pelo Sebrae entre os dias 20 e 23 de março com 9.105 empreendedores de todos os Estados e do Distrito Federal.

Da amostra, 89% dos entrevistados observaram a queda considerável do faturamento e 36% afirmaram que precisarão fechar o negócio permanentemente em até um mês caso o isolamento permaneça por mais tempo. No Estado de São Paulo, o governador João Doria decretou o isolamento social até o dia 7 de abril

Ainda sobre o faturamento, os empreendedores ouvidos pela pesquisa do Sebrae afirmaram que, mesmo apostando em vendas online, o faturamento anual terá queda de 74% caso as medidas de quarentena permanecerem por dois meses. Entre os entrevistados, 42% fecharam os negócios temporariamente.

Com a queda nas vendas, 54% dos empreendedores estimam que precisarão pedir crédito para que o negócio permaneça com o mesmo quadro de funcionários, sem demissões. Para quem fatura anualmente entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões, o governo anunciou um pacote de R$ 40 bilhões para ajudar as empresas a não demitirem funcionários durante essa crise.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus. Clique aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.