Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

PIB mostra estagnação no início do 4º trimestre, aponta Serasa

Nenhum dos setores produtivos registrou aumento em outubro

Agência Estado,

21 de dezembro de 2011 | 11h48

A economia brasileira continuou estagnada na abertura do quarto trimestre do ano, de acordo com o Indicador de Atividade Econômica (PIB Mensal) divulgado nesta quarta-feira, 21, pela Serasa Experian. A variação em outubro foi nula em relação a setembro, já descontando as influências sazonais. No começo deste mês, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro estacionou no terceiro trimestre, com crescimento zero em relação ao segundo trimestre, na série livre de influências sazonais.

 

Em relação ao mesmo mês de 2010, o PIB medido pela Serasa Experian registrou crescimento de 1,3% em outubro, menor expansão neste critério de comparação em dois anos. Com isso, a taxa de crescimento acumulada no ano caiu de 3,2% em setembro para 3% em outubro. Nos 12 meses encerrados em outubro, houve expansão de 3,4%. O acumulado em 12 meses até setembro estava em 3,7 %.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google+ ::

De acordo com o PIB Mensal, nenhum dos setores produtivos registrou aumento em outubro. Serviços tiveram variação zero ante setembro, a indústria passou por uma queda de 0,1% e o setor agropecuário recuou 1,1%.

Para os economistas da Serasa Experian, as medidas adotadas pelo governo para reaquecer a economia - como corte dos juros, reversão de medidas macroprudenciais e isenções fiscais - deverão surtir efeitos somente a partir de 2012.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Desembolsos do BNDES caem 26% até outubro ::

:: Só sobreviverá a pequena empresa que souber reter talentos ::

:: Cenário para 2012 é de crescimento do PIB de 4,5% a 5%, afirma Dilma ::

:: Inflação em SP sobe 0,49% na 2ª prévia de dezembro ::

Tudo o que sabemos sobre:
PIBSerasaestagnação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.