Reprodução
Reprodução

Pessoas que dormem menos são mais propensas a trapacear, aponta estudo

Pesquisa mostra que uma rotina de ambiente saudável e justa ajuda o funcionário a ser ético

ESTADÃO PME,

05 de junho de 2013 | 12h10

 Pessoas que dormem pouco são mais propensas a trapacear. E quem afirma isso é Christopher M. Barnes, professor-assistente de administração na Foster School of Business da Universidade de Washington. O especialista conduziu recente pesquisa sobre o assunto e publicou o resultado na Harvard Business Review.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

De acordo com Christopher, pesquisas recentes concluem que o autocontrole é a chave para determinar se uma pessoa resiste ou não a tentação de trapacear - nas corporações, isso pode significar levar o crédito pelo trabalho desenvolvido por outra pessoa, mentir durante uma negociação com clientes ou fornecedores ou cometer o crime de alterar os números financeiros da empresa.

O autocontrole, ainda segundo o professor, oscila, mas cientificamente ele é gerado principalmente no córtex pré-frontal do cérebro e usa a glicose como combustível. Pesquisas recentes também indicam que a falta de sono reduz a glicose presente nesta região do cérebro humano. "Em outras palavras, dormir pouco 'rouba' o combustível para gerar no ser humano o autocontrole", escreveu o professor.

Para comprovar isso, Christopher e seus colegas administraram quatro testes e puderam afirmar, assim, que dormir pouco pode levar a comportamentos pouco éticos. Em um dos testes, os acadêmicos levavam seus participantes a responderem um teste trivial com recompensas financeiras - dez vales de US$ 50. Segundo os relatos, aqueles que dormiam menos ficavam mais tentados a trapacear para obter o resultado financeiro.

Mas o que isso tem a ver com a pequena empresa? Tudo. A contratação de funcionários, principalmente no momento que a empresa começa a crescer, é um período crítico para qualquer empreendedor. Mais do que escolher as pessoas certas, é preciso encontrar profissionais éticos. E pessoas boas costumam praticar o bem, mas como o professor Christopher tenta agora provar, oferecer boas condições de trabalho também será fundamental para que os seus funcionários não manchem a imagem da sua empresa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.