Reprodução
Reprodução

Pesquisadores desenvolvem protótipo de smartphone do futuro

Dispositivo móvel tem oito placas e pode ter estrutura modificada de acordo com necessidade do usuário

Estadão PME,

01 de março de 2014 | 09h29

Um protótipo de smartphone que pode ter sua estrutura modificada de acordo com a necessidade do usuário está em desenvolvimento por pesquisadores da Universidade de Hasselt, na Bélgica. Chamado de Paddle, o dispositivo é formado por oito placas e foi inspirado no quebra-cabeça Rubik.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Ao site da Fast Company, o estudante da universidade envolvido no projeto Raf Ramakers, contou que o protótipo suporta 15 formas diferentes, mas que esse número aumenta a cada dia. "Quando desdobramos o Paddle completamente ele é quase do tamanho de um iPad, mas ao dobrá-lo, ele pode tornar-se menor do que um iPhone", explicou.

O dispositivo pode ser transformado em um E-reader para leitura de livros ou em bracelete para facilitar a visualização de uma lista, por exemplo. A ideia é que o usuário tenha uma interação direta com o dispositivo e não precise aprender movimentos específicos para controlá-lo.

O Paddle utiliza dois componentes externos: um sistema de rastreamento óptico (composto por oito câmeras infravermelhas que iluminam o ambiente) e um projetor. Segundo a Fast Company, as câmeras capturam a luz refletida de pequenos marcadores e o sistema calcula a posição de cada marcador refletido por meio da combinação de imagens das câmeras.

Os dedos dos usuário também são rastreados para permitir a interação de toque no dispositivo. A equipe de pesquisadores pretende criar um protótipo autônomo entre 12 a 18 meses. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.