Pesquisa de Oxford dá pistas se você terá homens ou robôs trabalhando na sua pequena empresa

Pesquisa de Oxford dá pistas se você terá homens ou robôs trabalhando na sua pequena empresa

Nos Estados Unidos, 47% das ocupações corre sério risco de serem desempenhadas por máquinas

ESTADÃO PME,

01 de outubro de 2013 | 13h19

 Pesquisadores da Universidade de Oxford, nos Estados Unidos, divulgaram recentemente um intrigante estudo que consegue estimar o quanto robôs podem efetivamente substituir seres humanos em suas funções.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O estudo leva em conta os Estados Unidos, embora o resultado - é possível imaginar - será replicado em outras partes do mundo. O que mudará será a velocidade - a substituição ocorrerá mais rapidamente em países que também são mais desenvolvidos.

Do ponto de vista do empreendedorismo, a pesquisa é interessante para que o dono da pequena empresa possa entender se atua em uma área em que poderá sofrer esse processo de robotização. Em outras palavras: seus funcionários serão homens ou máquinas?

A análise levou em conta 702 profissões, analisadas sob a perspectiva de nove variáveis: entre elas o nível de negociação, necessidade de persuadir e a destreza manual requerida. A constação não é das mais animadoras. 47% das ocupações sofrem sério risco de serem substituídas por máquinas.

De acordo com os pesquisados, estão nessa categoria ocupações nos setores de transporte e logística (resultado dos veículos que podem dispensar motoristas no futuro). Também há riscos no setor de mineração e preparo de alimentos e até para aqueles que desempenham serviços de análise legal e financeira.

Leia o estudo completo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.